Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Empolgado com Neymar e Ganso, Muricy pensa manter três zagueiros

Treinador disse que a dupla e a entrada de Bruno Aguiar determinaram a vitória do Santos contra São Paulo

Samir Carvalho, iG São Paulo |

Futura Press
Muricy Ramalho pode alterar o esquema tático do Santos
Após a vitória no clássico contra o São Paulo, que a garantiu o Santos na final do Campeonato Paulista, o técnico Muricy Ramalho deixou o campo impressionado com as duas estrelas da equipe santista: Neymar e Ganso. Para o treinador, dois motivos determinaram a vitória: o improviso da dupla e a entrada do terceiro zagueiro no intervalo do jogo. Muricy, inclusive, já cogita efetivar o esquema com três zagueiros na equipe santista.

“De perto são mais fora de série. Em treinamentos eles fazem isso toda hora, são diferentes mesmo. O Ganso é impressionante e o outro tem o improviso. Jogador hoje não faz mais isso, é difícil marcar jogadores como esses. Se forem bem cuidados até a Copa do Mundo, o Brasil tem boas chances”, afirmou Muricy Ramalho, que pode manter o esquema com três zagueiros.

“As pessoas tem que esquecer que três zagueiros é defensivo, na verdade é equilíbrio. No segundo tempo o Léo e o Jonathan passaram a apoiar, dei liberdade para os volantes também. As pessoas insistem que três zagueiros é defensivo. Nosso time se encaixou bem. Se tiver que jogar assim, vou fazer”, completou.

Além da criatividade de Neymar e Ganso, o técnico santista insistiu em exaltar a postura da equipe com três zagueiros. Após tomar uma pressão do São Paulo na primeira etapa, Muricy colocou Bruno Aguiar na vaga do atacante Zé Eduardo, apostou nas jogadas de contra-ataque e ganhou o jogo no segundo tempo.

null

“Sofremos um pouco no primeiro tempo, começamos bem, mas o São Paulo com uns 20 minutos para frente dominou o jogo, começou a ter o meio elaborado e a bola não estava parando na frente. Tinha que fazer algo para mudar, igualei o sistema de jogo do São Paulo, preenchi o meio de jogadores e conversei com eles que tínhamos que esperar o contra-ataque”, explicou o treinador, que ressaltou novamente a participação de Neymar e Ganso no resultado.

“Após a mudança, é claro que apareceu a habilidade dos nossos jogadores, nosso time foi muito consciente. No segundo tempo encaixamos melhor e merecemos a vitória”, concluiu.


 

Leia tudo sobre: Santoscampeonato Paulista 2011GansoNeymarmuricy

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG