Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Empate com o time completo pode dar razão para o técnico Falcão

Treinador do Internacional espera por reforços, enquanto os dirigentes reclamam de falta de rendimento

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Um departamento médico quase vazio, a grande maioria dos jogadores a disposição, uma semana livre para trabalhar. O Inter tinha tudo pra ganhar do Palmeiras e embalar no campeonato. Não conseguiu.

O empate de 2 a 2 no Beira-Rio mostrou um jogo de igual para igual. O Inter foi melhor no primeiro tempo, mas deixou o time de Felipão virar o jogo. Mesmo com o mando de campo, os donos da casa não conseguiram imposição em campo. A partida pode dar razão a Falcão. O treinador havia dito que o grupo precisava de reforços, caso contrário, não teria chances de ganhar o Brasileirão.

O Palmeiras foi o primeiro dos principais favoritos a cruzar o caminho do time gaúcho. O Santos também foi adversário, mas estava com o time reserva. Mesmo assim o resultado foi de empate.

“O Internacional tem que crescer. O campeonato é difícil e longo, vamos precisar de muitos jogadores. Alguns cansaram. Temos que chegar a uma regularidade de imposição. O Inter se impôs no segundo tempo”, avaliou Falcão, após o jogo contra o Palmeiras.

Os dirigentes seguem minimizando a necessidade de contratações. O Inter sofreu gol nos últimos 10 jogos. Mesmo assim, nenhum jogador de defesa deve ser contratado. A opinião dos mandatários é que Falcão não está sabendo tirar o melhor do time.

Apenas o meia-atacante Andrezinho está no departamento médico, além do volante Bolatti, que está passando por um recondicionamento físico. Domingo, 18h30, fora de casa, contra o Coritiba, o time que empatou com o Palmeiras poderá ser repetido.
 

Leia tudo sobre: InternacionalBrasileirão 2011Falcão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG