Técnico disse que "projeto no futebol vai até domingo", e Fabiano também criticou a facilidade com que um técnico é despedido

Na tarde desta quinta-feira, o técnico Alexandre Gallo foi demitido do Avaí . Para despedir-se do cargo, ele concedeu uma última entrevista coletiva, em que se emocionou ao falar sobre sua saída.

Questionado sobre a atitude da diretoria, ele foi sucinto e generalizou uma crítica. "Para mim é uma decepção. Projeto no futebol vai até domingo. Mas essas coisas acontecem e tem que levar com naturalidade. Entender que a gente quis fazer o melhor".

Poucos minutos antes de fazer o comentário sobre sua saída, Fabiano reprensentou os jogadores do clube e também criticou a facilidade com que um técnico é mandado embora no Brasil.

Muito agradecido ao presidente João Zunino pela oportunidade de poder treinar um grande time de Santa Catarina, ele ainda afirmou na coletiva que não crê na queda para a Série B, mas será preciso acreditar em um trabalho para que isso se concretize.

"Acho que o grupo tem capacidade, só ia demandar um pouco mais de tempo. Dentro do nosso patamar, o desempenho foi muito bom. Jogadores importantes ficaram de fora, tentamos reformular de várias maneiras. Não é assim fácil como todo mundo pensa. Por isso, ganhar de quem era de nosso patamar era tão importante", explicou o treinador.

Sobre os atletas, não houve críticas, mas muitos elogios e a crença de que eles podem livrar o Avaí da situação ruim em que se encontra neste momento. "Eles se entregaram ao máximo. Jogaram no limite, tentando fazer grandes jogos contra equipes que jogam juntas há mais tempo".

Sem técnico, o funcionário Edson dos Santos, ou Edson Neguinho, como também é conhecido, assume o time principal do Avaí. O próximo duelo é contra o Coritiba, às 16 horas deste domingo, na Ressacada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.