Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Emerson treina e Fluminense terá força máxima contra Palmeiras

Recuperado, Sheik participa de coletivo ao lado de Conca, Fred e Deco e estará de volta no próximo domingo. Washington volta para o banco

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Pela primeira vez nas últimas três semanas o técnico Muricy Ramalho não fez mistério e armou no coletivo desta sexta-feira o time que enfrenta o Palmeiras, no próximo domingo, às 17h, em Barueri. Com Emerson em campo, finalmente o treinador do Fluminense poderá escalar juntos no Campeonato Brasileiro o tão aguardado quarteto fantástico, que conta ainda com Deco, Conca e Fred.

Com Ricardo Berna, Mariano, Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Valencia, Diguinho, Deco e Conca; Emerson e Fred, os titulares venceram a equipe de juniores por 1 a 0, com um gol do lateral-direito Mariano.

Ao todo, Muricy teve de esperar 36 rodadas para realizar o desejo do torcedor do Fluminense. Mas a paciência do treinador foi premiada na hora exata e Sheik, recuperado de uma séria torção no tornozelo esquerdo, treinou normalmente e está confirmado na partida contra o Palmeiras, que pode até valer o título. A confiança no retorno do jogador é tanta, que Muricy nem parece preocupado com a falta de ritmo do atacante.

Claro que falta o tal ritmo jogo ao Emerson, mas para recuperar isso ele tem que jogar. Mas pela qualidade dele eu acredito que ele não sinta tanto. São jogadores de qualidade, o trato da bola é diferente e espero que os quatro se entendam em campo e nos ajudem a conquistar mais uma importante vitória, afirmou o treinador.

Mas apesar de festejar a volta de Emerson e a estreia do quarteto, o treinador do Fluminense não esqueceu dos demais jogadores. Sem preferências pessoais , como é de hábito, Muricy fez questão de enaltecer o trabalho dos jogadores menos badalados do elenco.

É claro que qualquer treinador gostaria de contar com jogadores dessa qualidade, e eu não sou diferente. Mas é bom ter todos aptos para jogar. Não adianta eu pensar apenas nos quatro, tenho que me preocupar com todos. Até porque quando eles não estavam jogando foram os outros jogadores do elenco que seguraram a barra e mantiveram o time na parte de cima da tabela, lembrou Muricy, que não descarta eventualmente barrar uma das quatro estrelas.

Eu não tenho preferência por jogador e escalo sempre quem está melhor. Se em um determinado momento alguém estiver rendendo mais eu não tenho qualquer problema em deixar um deles no banco, afirmou.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofluminensefutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG