Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Emerson faz história e se torna primeiro tricampeão “rotativo”

Atacante repete no Corinthians títulos por Fla e Flu em 2009 e 2010. E claro, com polêmicas

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Ele pode ser polêmico, estar até o pescoço com problemas judiciais para resolver, mas Márcio Passos de Albuquerque, o Emerson “Sheik” conquistou neste domingo mesmo sem ter entrado em campo um feito inédito. Ele é o primeiro jogador a conseguir estar nas campanhas de três títulos brasileiros seguidos em sequência por três times diferentes, o último pelo Corinthians , neste domingo.

Conheça todos os heróis do penta e baixe os pôsteres do Corinthians campeão

Apenas Zinho e Rogério Ceni conseguiram ser legítimos tricampeões brasileiros. O primeiro, por Flamengo (1992) e Palmeiras (1993/1994) e o segundo com o São Paulo, entre 2006 e 2008. Zinho ainda tem títulos em 1987 (Flamengo) e 2003 (Cruzeiro). Andrade, outro penta campeão, não conseguiu seus títulos em sequência maior (1980, 1982, 1983, 1987 e 1989).

Emerson não conversou com a imprensa na semana que antecedeu o título. De uma só vez, duas decisões judiciais afetaram sua vida nas últimas semana. A primeira foi uma decisão do tribunal de litígios da CBF que deu ganho de causa a um ex-empresário de Emerson que o processou por não ter lhe dado a sua parte numa transação envolvendo o atacante em 2008. A decisão cabe recurso. Se não conseguir revertê-la, Emerson precisará pagar R$ 1,6 milhões.

nullNa mesma semana voltou à tona uma questão ainda mais séria, envolvendo uma possível participação de Emerson num esquema de contrabando e lavagem de dinheiro que está em investigação na Polícia Federal. Ele segue sendo investigado.

As questões judiciais não afetaram Emerson dentro de campo. Pelo Corinthians, o “Sheik” jogou 28 partidas da campanha do penta corintiano marcando seis gols. O número é o dobro dos jogos que realizou pelo Flamengo em 2009 (14) e pelo Fluminense em 2011 (11). Com mais uma campanha campeã no currículo, Emerson tem algo mais leve com o que se preocupar. Até porque seu tricampeonato a justiça não pode lhe tirar.

Leia tudo sobre: corinthiansémersonsheik

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG