Atacante foi condenado por falsidade ideológica em 2005 e ainda precisa fazer trabalhos comunitários

O atacante Emerson foi apresentado nesta terça-feira no Corinthians e logo na primeira pergunta na coletiva de imprensa que concedeu no CT do Parque Ecológico , ele teve de explicar-se sobre o caso de falsidade ideológica a que foi condenado em 2005. Quando era adolescente, Emerson, que se chama Márcio, teve seus documentos alterados para mudar sua idade real e assim iniciar sua carreira, transformando-se assim em um "gato", como se chama no futebol o jogador que adultera a idade. Há seis anos, quando atuava no Catar, ele foi preso no Brasil com um passaporte falso. A pena foi convertida em ações sociais que Emerson precisa pagar até hoje.

Siga o iG Corinthians no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

"É bom abordar esse assunto, pois realmente aconteceu há um tempo atrás. As medidas foram tomadas para tudo voltar ao normal e o assunto está resolvido. Hoje não tem mais nada disso, ou seja: acabou. Faz parte do passado", disse Emerson.

"No início da minha carreira houve esse erro, esse problema. Tive uma inscrição na época que joguei no São Paulo. Tudo foi desfeito e aí fiz minha inscrição com nome verdadeiro. Está tudo resolvido. Vida nova. Por favor, mudar de assunto", completou Emerson, que estava visivelmente desconfortável com assunto.

Mesmo morando em São Paulo, Emerson vai ter de realizar trabalhos sociais em instituições de caridade por conta da punição de falsidade ideológica. "Eu tenho de cumprir algumas horas, mas, como vim para São Paulo ,meu advogado entrou com uma açao para alterar isso", disse Emerson, que no Rio prestava serviços. "É um projeto do (judoca) Flávio Kanto, são crianças que amo com carinho e pretendo continuar fazendo isso aqui em São Paulo".

Segundo despachos recentes da Justiça, Emerson não foi assíduo nos últimos meses nos trabalhos sociais a que havia se comprometido fazer. Segundo o jogador, tudo será feito conforme determinado pela justiça. "Estou aberto a qualquer ação. Não tem problema nenhum", disse.

Para o Corinthians, o passado de problemas na Justiça de Emerson em nada compromete seu contrato com o clube. Segundo a assessoria de imprensa do Corinthians, o clube participa de 35 projetos sociais e isso facilitaria a participação de Emerson nestas ações.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.