De Leeds United, passando por Chelsea e Manchester City, o meia foi o sonho de pelo menos 12 equipes

O dissabor que Grêmio, Flamengo ou Palmeiras sentirão ao não conseguir contratar Ronaldinho Gaúcho é um sentimento conhecido de alguns clubes europeus. Nos últimos dez anos, o agente e irmão do jogador, Roberto Assis, já “quase” acertou a ida do meia-atacante do Milan para mais de dez times, incluindo os três brasileiros.

Oficialmente, Ronaldinho Gaúcho ainda é jogador do clube italiano. O contrato do meia-atacante vai até junho. O que não impede Palmeiras, Grêmio e Flamengo de negociarem a contratação com Assis. Os três clubes brasileiros juram ter a oferta mais atraente e confiam na resposta positiva do agente.

Melhor jogador do mundo em 2004 e 2005, Ronaldinho, desde que surgiu no Grêmio nos anos 90, esteve em muitas listas de contratações de equipes de ponta. Além de PSG, Barcelona e Milan, que conseguiram levar o jogador, pelo menos outros 12 times negociaram a contratação com o empresário do meia-atacante (veja o quadro abaixo com os “quase” times de Ronaldinho). Nenhum conseguiu o que queria.

Desde 2000, Ronaldinho já negociou com pelo menos 12 clubes, que não defendeu
Arte iG
Desde 2000, Ronaldinho já negociou com pelo menos 12 clubes, que não defendeu


O primeiro time estrangeiro a tentar, sem sucesso, levar Ronaldinho foi o Leeds United, em 2000. Na época emergente, o time inglês que hoje disputa a segunda divisão chegou a fazer uma proposta de US$ 80 milhões (hoje, mais de R$ 132 milhões) pelo então jogador do Grêmio. O clube gaúcho não aceitou o negócio e um ano depois Ronaldinho acabou indo para o PSG, em litígio, sem o pagamento de uma multa, o que só foi feito em 2002.

Na França, o irmão de Assis se tornou ainda mais conhecido. Durante a passagem pelo clube de Paris, ele se firmou na seleção brasileira e conquistou a Copa do Mundo em 2002. Motivos suficientes para receber convites dos maiores clubes europeus. E foi justamente isso que aconteceu.
Aos 20 anos, já na seleção brasileira, Ronaldinho quase foi parar no Leeds United, da Inglaterra
Getty Images
Aos 20 anos, já na seleção brasileira, Ronaldinho quase foi parar no Leeds United, da Inglaterra


O Manchester United esteve perto do acerto. O clube chegou a fechar a contratação com o agente de Ronaldinho e com o time francês, que já negociava com o Barcelona. Quando os ingleses souberam que a proposta dos espanhóis era mais baixa, tentaram reduzir o valor da sua, o que irritou o PSG e o staff do jogador. Por mais de 30 milhões de euros, Ronaldinho desembarcou na Catalunha.

Com a camisa do Barça, Ronaldinho viveu a sua melhor fase como jogador. Ele foi eleito melhor do mundo duas vezes e ganhou os títulos mais importantes da carreira. O que não impediu Assis de negociar a ida dele para outras equipes. Em 2006, o Chelsea de Mourinho chegou perto de contratar o brasileiro, o que não aconteceu após um reajuste no salário do jogador.

Na época, o Milan, atual clube de Ronaldinho, também fez uma proposta. Com a mudança do contrato e novo aumento, Assis acertou a permanência do irmão na Catalunha. Um ano depois, em 2007, foi a vez do novo-rico Manchester City tentar levar Ronaldinho para a Inglaterra. Novamente, o agente do meia ouviu a proposta, levou aos dirigentes do Barcelona e o então camisa 10 do clube ficou.

A saída do clube espanhol só aconteceu em 2008, quando o novo técnico Pep Guardiola afirmou que não contava mais com o brasileiro. A paixão antiga do Milan se fez valer e, por 25 milhões de euros, Ronaldinho assinou contrato de três anos.

O compromisso com os italianos vale até junho. Mesmo assim, Ronaldinho já deu sinais claros de que não seguirá no clube. Assis abriu a negociação com oito interessados. Além dos três brasileiros, Liverpool, Blackburn Rovers, Los Angeles Galaxy, Bologna e Fenerbaçe fizeram propostas ao agente. Apenas um deles contará com astro em 2011. Os outros entrarão na já extensa lista de camisas que o Gaúcho quase vestiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.