Dirigentes de cinco federações estiveram reunidos nesta terça-feira com o novo presidente da CBF

Após ouvirem promessas de cargos na CBF (Confederação Brasileira de Futebol), os presidentes de cinco federações estaduais de futebol recuaram do movimento que tentava emplacar uma nova eleição para a direção da entidade . O grupo formado por Ednaldo Rodrigues (Bahia), Paulo Schettino (Minas Gerais), Helio Cury (Paraná), Rubens Lopes (Rio de Janeiro) e Francisco Noveletto (Rio Grande do Sul) foi recebido por José Maria Marin nesta terça-feira na sede da entidade no Rio de Janeiro.

Só sorrisos...
Divulgação
Só sorrisos..."Ex-dissidentes" em encontro com José Maria Marin
Os cartolas, que eram contrários ao nome de Marin como sucessor de Ricardo Teixeira, recuaram após o encontro. Nos dias anteriores a saída do ex-número 1 da CBF, que está envolvido em denúncias de corrupção e renunciou, os presidentes das cinco federações iniciaram movimento para tentar convocar novas eleições na entidade. Por ser o vice-presidente mais velho, com 79 anos, Marin assumiu a direção da CBF, como previa o estatuto da entidade.

Os “dissidentes” eram contrários, principalmente, à influencia de Marco Polo Del Nero, da Federação Paulista de Futebol, na nova direção da entidade máxima do futebol brasileiro. O paulista, que assumiu um cargo no Comitê Executivo da Fifa, é visto como dirigente com melhor transito com o novo presidente.

“Colocamos nossa posição sobre isso (poder de Del Nero) e ele ouviu. A gente quer ter reivindicação dentro da gestão e ele concordou”, afirmou ao iG Ednaldo Rodrigues, da Federação Baiana de Futebol. “Já não é o momento para falar em eleição”, completou.

Durante o encontro desta terça, os dirigentes ouviram de Marin que cargos na entidade serão distribuídos para as federações. O novo presidente prometeu também uma visita a cada uma das federações. As promessas devem ser cumpridas até o dia 18 de abril, data da assembleia geral da CBF.

“Foi uma conversa muito proveitosa. Hoje podemos dizer que já há um entendimento, construído à base do diálogo, e foi com muita satisfação que recebi o convite para visitar cada uma das federações”, afirmou Marin, em entrevista ao site da CBF.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.