Tamanho do texto

Atacante, que chegou às Laranjeiras em 2009, só precisa de um gol contra o Santos para fazer história

As lesões sumiram, os gols voltaram - foram cinco nos últimos cinco jogos -, as convocações de Mano Menezes para a Seleção Brasileira se tornaram rotina e os torcedores do Fluminense não o perseguem mais. De bem com a vida, Fred quer mais. No próximo sábado, contra o Santos , às 18h, em Volta Redonda, a lista de motivos que o fizeram voltar a sorrir pode engrossar. Além de completar cem jogos com a camisa tricolor, o atacante alcançará a marca de 200 gols na carreira se balançar a rede adversária ao menos uma vez.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba notícias do time em tempo real 

Dos 199 gols na marcados até hoje, 60 foram com a camisa do Fluminense. Mas nem tudo são flores na passagem de Fred pelas Laranjeiras. Há dois anos e sete meses no clube, o atacante teve altos e baixos desde que deixou o Lyon, em março de 2009, para retornar ao futebol brasileiro.

Contratado com status de craque, Fred foi recebido com festa por cerca de 500 torcedores, que compareceram às Laranjeiras. A estreia foi promissora, e o atacante marcou duas vezes na vitória, por 3 a 1, sobre o Macaé, pela Taça Rio, ainda sob o comando de Carlos Alberto Parreira.

Naquele ano, Fred atuou em 33 partidas e fez sua melhor temporada com a camisa tricolor. Além de comandar a arrancada que livrou o clube do rebaixamento pela quarta vez em sua história, o atacante foi o destaque na campanha do Fluminense no vice-campeonato da Sul-Americana.

Em 2010, Fred não brilhou. O atacante até foi importante durante a primeira parte do Brasileirão, antes da parada para a Copa do Mundo. Porém, depois, o atacante sofreu uma série de lesões e não passou de um mero coadjuvante na conquista do título brasileiro . Ao todo, o camisa 9 marcou apenas 18 gols na temporada, um a menos que ele já fez em 2011.

Na carona da crise política e dos problemas extra-campo que acabaram com o planejamento tricolor no primeiro semestre, a atual temporada tem sido de altos e baixos. Se hoje Fred vive em lua de mel com o torcedor do Fluminense, há menos de dois meses o atacante pensou em deixar o clube após ser flagrado bebendo em um bar e ter sido perseguido por membros de uma facção de uma torcida organizada.

Com uma multa rescisória estipulada em 15 milhões de Euros (cerca de R$ 34.972 milhões), o capitão tricolor deu a entender que não se sentia seguro no Rio de Janeiro, mas, com o apoio da família, decidiu permanecer nas Laranjeiras. Acertada ou não, a decisão frustrou alguns clube do Brasil e acabou fazendo com que o jogador reencontrasse seu “velho” futebol.

Entre para a torcida virtual e comente sobre a trajetória de Fred no Fluminense


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.