Titular pela primeira vez, são-paulino fez o gol que abriu o caminho da vitória e foi mais eficiente que últimos rivais no meio

Convocado pela primeira vez para a seleção principal em março , para o amistoso contra a Escócia , o meia Lucas finalmente teve na noite de quarta-feira sua primeira chance como titular no time comandado por Mano Menezes. E no primeiro jogo em que começou jogando, o jovem são-paulino demonstrou eficiência muito maior que a de seus rivais no meio de campo brasileiro.

Desde que foi chamado pela primeira vez, Lucas esteve em todas as listas de Mano. Mas nos outros três jogos disputados depois do vexame na Copa América , ele se viu preterido por nomes menos frequentes, como Fernandinho , do Shakhtar Donetsk (nos amistosos contra Alemanha e Gana) e Renato Abreu , do Flamengo (no jogo de ida do Superclássico contra a Argentina ), que não conseguiram atuações tão boas.

Na vitória desta quarta por 2 a 0 sobre a Argentina , ele permaneceu em campo até os 23 minutos do segundo tempo e se destacou não apenas por marcar o primeiro gol em uma arrancada de quase 90 metros, mas também pelo número de dribles (4), passes (23 certos e 3 errados), posse de bola (1:00) e até critérios defensivos, como desarmes (3).

Contra a Alemanha , Fernandinho teve o mesmo tempo em campo e o melhor que conseguiu fazer foi um bom passe para Alexandre Pato. No jogo seguinte, contra Gana , jogou só o primeiro tempo e foi um pouco melhor, dando a assistência para o gol de Leandro Damião. Mas os outros números permaneceram ruins.

No jogo de duas semanas atrás contra a Argentina, em Córdoba, foi Renato Abreu quem “roubou” a vaga de Lucas, e o desempenho do flamenguista foi ainda pior. Ficando em campo até os 17 minutos do segundo tempo, o veterano de 33 anos só se destacou por dois lançamentos. Assim como Fernandinho, no entanto, teve desempenho incomparável de Lucas. (Confira o comparativo completo na tabela abaixo) .

A boa atuação do camisa 7 foi reconhecida por Mano, que na entrevista após o jogo disse já vê-lo como parte do grupo que estará na Copa de 2014 . E o próprio Lucas comemorou que sua primeira oportunidade como titular na seleção principal tenha sido coroada com bons momentos e um gol.

“Eu soube esperar a minha hora e agora vou continuar trabalhando no São Paulo para continuar bem seguir sendo sempre chamado. Não tem sensação melhor do que vencer a Argentina mostrando bom futebol e ainda fazendo gol”, afirmou na saída do estádio Mangueirão, em Belém.

Cruzementos Desarmes Dribles Faltas* Finalizações Gols Lançamentos Passes Bolas perdidas Posse Assistências
Lucas contra a Argentina 1 3 4 2/2 1 1 0 23 5 1:00 0
Renato Abreu contra a Argentina 0 1 1 1/0 0 0 2 19 1 0:33 0
Fernandinho contra Gana 0 0 0 2/0 0 0 0 20 0 0:30 1
Fernandinho contra a Alemanha 0 1 0 2/0 0 0 0 21 1 0:30 0

 * no item faltas, o primeiro número é referente às faltas cometidas e o segundo às faltas recebidas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.