Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Em noite desastrosa, Flamengo paga mico e empata com o Horizonte

Defesa falha, torcida se irrita e time fica no 1 a 1, no Engenhão. Próximo jogo será dia 27, no Domingão

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Com uma atuação abaixo da crítica, o Flamengo empatou em 1 a 1 com o Horizonte-CE, na noite desta quarta-feira, no Engenhão, e vai decidir no dia 27, no Domingão, a vaga nas quartas de final da competição em desvantagem, pois o adversário depende de um empate sem gols para se classificar. Só a vitória interessa ao time de Ronaldinho Gaúcho, que agora volta as suas atenções para o confronto com o Fluminense, domingo, pela semifinal da Taça Rio. 

Siga o iG Flamengo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real 

Tudo parecia caminhar para uma noite tranqüila. Com uma escalação ofensiva, o Flamengo foi para cima do Horizonte, tentando intimidar o adversário. O domínio era completo e a expectativa pelo gol prometia acabar rapidamente. 

Thiago Neves, David e Wanderley deixaram a torcida com o grito de gol na ponta da língua. Aos 16, Leonardo Moura acertou um chute sensacional no travessão. E, dois minutos depois, em cruzamento de Negueba, Wanderley dominou e fuzilou de esquerda para abrir o marcador no Engenhão.

 O Flamengo continuou atacando. Aos 29, Willians chutou de esquerda, obrigando o goleiro Alex a fazer boa defesa. A bola ainda bateu na trave antes de sair pela linha de fundo. A partir desse lance, o Horizonte resolveu arriscar algumas jogadas no ataque.

A primeira delas foi um chute despretensioso de Isaac, que Felipe espalmou. O goleiro do Flamengo ainda precisou se esforçar para defender a pancada de Júnior Cearense. Mas, aos 39 minutos, Siloé fez grande jogada, driblou Welinton e sofreu pênalti de David. Elanardo cobrou e empatou.

A torcida se irritou. A primeira vítima foi Welinton, que no lance do gol levou um drible por entre as pernas. Depois, sobrou até para Ronaldinho Gaúcho, que cobrou uma falta, apesar dos pedidos por Renato que vinham da arquibancada.

O técnico Vanderlei Luxemburgo, então, resolveu mexer no time. Ele tirou Maldonado no intervalo e colocou o lateral-esquerdo Rodrigo Alvim. Com isso, Renato passou a atuar como volante ao lado de Willians.

Mesmo com a mudança, o Flamengo ainda continuava com dificuldade para criar as jogadas, principalmente com a ansiedade de alguns jogadores com o mau resultado no placar. Em cobrança de falta, a sua primeira no jogo, Renato obrigou o goleiro Alex a fazer boa defesa, aos oito minutos do segundo tempo.

Não demorou para Luxemburgo fazer mais uma mudança no time. Desta vez, ele colocou o atacante Diego Maurício no lugar de Negueba, que pouco produziu diante da forte marcação do Horizonte.

De nada adiantou. Em uma de suas piores partidas no ano, o Flamengo sequer conseguiu criar jogadas de perigo no ataque. Ronaldinho Gaúcho ficou completamente apagado em campo, perdeu uma chance incrível nos últimos minutos, e o time ficou dependente de cruzamentos para a área em busca de Wanderley que não deram resultado. No fim, como consolo, apenas a sequência da invencibilidade, que chega a 22 jogos este ano e 23 no total.

FICHA TÉCNICA - FLAMENGO 1 x 1 HORIZONTE-CE

Local: Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 20 de abril de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Paulo Cesar Faria e Fabio Rubinho (ambos do MT)

Cartões amarelos: Maldonado, Ronaldinho Gaúcho, Thiago Neves, Welinton (Flamengo); Alex, Valter e Douglas(Horizonte)
Cartão vermelho: Régis (Horizonte)

Público: 6.809 pagantes
Renda: R$ 134.445,00

Gols:
Flamengo: Wanderley, aos 18 minutos do primeiro tempo
Horizonte: Elanardo, aos 39 minutos do primeiro tempo

FLAMENGO: Felipe, Leonardo Moura, David, Welinton e Renato Abreu; Willians (Fierro), Maldonado (Rodrigo Alvim), Negueba (Diego Maurício) e Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Wanderley
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

HORIZONTE: Alex, Éderson (Régis), Carlinhos, Douglas e Júnior Cearense; Valter, Elanardo, Hércules (Da Silva) e Diego Palhinha (Jack Chan); Isac e Siloé
Técnico: Roberto Carlos dos Santos
 

Leia tudo sobre: FlamengoCopa do Brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG