Direção do clube gaúcho não aceita emprestar volante. Deseja vendê-lo

Seria mais um dia de trabalho normal para Willian Magrão no Grêmio . O volante chegou por volta das 15h40min desta quarta-feira ao Olímpico. Vestiu uniforme e estava pronto para participar do jogo treino contra o Cerâmica, time da segunda divisão do Gauchão.

Porém... a negociação com o Corinthians o obrigou a se preservar. Magrão acompanhou o primeiro tempo da atividade e, após começar a chover em Porto Alegre, refugiou-se no vestiário.

O volante não quis conversar com a reportagem do iG ao deixar o Olímpico em seu carro. Diretor de futebol do clube gaúcho, Antônio Vicente Martins disse que o atleta pediu para ser negociado.

“Ele nos procurou e expôs a sua opinião. Há um processo de negociação”, disse o dirigente, que acrescentou ter consultado e recebido sinal verde do técnico Renato Gaúcho para liberar o jogador.

Natural de Mogi Mirim, interior de São Paulo, Magrão acredita ser um bom desafio profissional atuar no Corinthians. O fato de não ter sido inscrito na Libertadores também pesou na decisão.

O Grêmio não aceita a proposta de empréstimo. Deseja vender Magrão e isto é negociado com o clube paulista – os direitos econômicos do volante são divididos entre o time gaúcho (que detém 40%) e investidores. A transação deve ser definida até a sexta-feira, quando o a delegação gremista retorna da Colômbia, onde enfrenta o Junior, em Barranquilla, nesta quinta-feira, pela Libertadores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.