Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Em meio a vaias a Carpegiani, Bosco e Miranda são homenageados

Técnico foi alvo de protestos, enquanto os jogadores receberam uma placa de presente da diretoria

Gazeta |

No jogo seguinte à goleada por 5 a 0 sofrida diante do Corinthians , o protesto dos torcedores que estão no Morumbi para ver São Paulo e Botafogo na fria noite desta quarta-feira se limitou a Paulo César Carpegiani.

Durante todo o anúncio do time titular através do sistema de som do estádio, os torcedores aplaudiram todos os nomes. Só trocou de atitude quando o locutor fez uma pausa e disse o nome do treinador. Uma vaia dominou o Morumbi, já estendida para o anúncio dos atletas do Botafogo.

Em meio a esse clima, Miranda e Bosco, em fim de contrato com o clube e fora da partida, foram chamados ao gramado para receberem placas em homenagem à passagem de ambos pelo São Paulo. E agradeceram o gesto da diretoria.

"Fico muito feliz por parte minha carreira. Espero que seja um até logo. Pela estrutura que o São Paulo tem, todo jogador sonha em retornar", disse o zagueiro, que vai para o Atlético de Madri e não pôde jogar por contusão no tornozelo. "Mas tudo que fiz ficou marcado, não é uma partida ou outra q vai mudar. Sempre procurei fazer o meu melhor", garantiu.

Já Bosco, desde 2005 na reserva de Rogério Ceni, agradeceu a oportunidade. "O momento é para isso por toda a confiança e receptividade que sempre recebi, o carinho da torcida. Minha chegada ao São Paulo enriqueceu muito o meu currículo com títulos. Agora pretendo jogar por mais um ou dois anos, ainda tenho muita lenha para queimar", discursou.

Em campo, Carpegiani sacou o garoto Rodrigo Caio e armou sua linha ofensiva com Ilsinho, Marlos, Fernandinho e Willian José. Rivaldo, intensamente aplaudido pelo torcedor, mais uma vez começa uma partida no banco de reservas.

Leia tudo sobre: são paulobrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG