Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Em jogo sofrível, Paraná bate ASA fora de casa

Aos 43 minutos da segunda etapa, Fernando Gabriel aproveitou confusão na área para arrematar para as redes

Gazeta Esportiva |

Em um dos piores jogos da Série B do Campeonato Brasileiro, o Paraná Clube bateu o ASA-AL por 1 a 0, em pleno Estádio Coaracy Fonseca, em Arapiraca, seguido no G-10, único objetivo nessa reta final de competição. O Tricolor chegou aos 52 pontos, na 7ª colocação, uma posição à frente dos alagoanos, com 51 pontos.

Depois de quase 90 minutos de uma partida muito ruim, quando não havia mais esperança de mudança no placar, Fernando Gabriel, aos 43 minutos da segunda etapa, aproveitou confusão na área para arrematar para as redes.

Na próxima rodada, o ASA recebe, novamente no Coaracy Fonseca, o América-RN. Já o Paraná Clube terá pela frente o Bragantino, na Vila Capanema, em Curitiba. Ambas as partidas estão marcadas para sábado.

O jogo 
O time da casa, que contava com uma boa torcida, viu a equipe tendo que se defender em dois lances perigosos do Tricolor. Aos dois minutos, Fernando Gabriel cobrou falta e a bola passou com perigo. Aos três minutos, um lance ridículo. O goleiro Paulo César se atrapalhou coma bola e quase empurrou para as redes. A resposta veio aos nove minutos, com Audálio, que fuzilou para boa defesa de Juninho.

O ASA aos poucos equilibrou a ações e levava mais perigo ao gol de Juninho. Aos 12 minutos, Luiz Mário cruzou e o goleiro paranista deixou a meta para interceptar. Aos 16 minutos, Marcos Tamandaré fez o cruzamento, Medina se jogou para desviar, mas não pegou em cheio na bola. Luiz Mário tentava resolver sozinho e, aos 25 minutos, chutou torto, perdendo um bom ataque.

O ritmo do Paraná caiu muito e o time tinha dificuldades para entrar na defesa adversária. Oportunidade mesmo somente em bola parada, como aos 37 minutos com Fernando Gabriel, que cobrou falta para o meio da área, obrigando Silvio a tirar o perigo. Aos 44 minutos, Luiz Mário tentou costurar a defesa do Tricolor e foi duramente travado.

No segundo tempo, as equipes voltaram sem modificações e o jogo continuou morto em seu primeiro movimentos. Chute a gol mesmo somente aos nove minutos, com Somália, que mesmo esquecido no ataque paranista conseguiu aproveitar uma jogada para arrematar para fora. Apagado na partida, o jovem Kelvin tentou a jogada individual aos 15 minutos e foi desarmado.

A partida seguia sofrível, sem criatividade dos setores de armação e sem lances de perigo. O momento dissonante aconteceu aos 18 minutos, com uma cabeçada fulminante de Plínio para um milagre de Juninho. Aos 24 minutos, Audálio apareceu em condições de mudar o placar, mas simplesmente furou, de frente para a o crime. De longe, aos 24 minutos, Luiz Mário arriscou e isolou.

Nos minutos finais, o ASA ensaiou uma pressão. Aos 31 minutos, Medina desviou cruzamento na área e Juninho, sempre ele, estava atento para defender. De muito longe, Cal mandou a boba, sem perigo algum. Em seu primeiro lance, Junior respondeu para o Paraná, com um chute aos 39 minutos, que desviou e saiu em escanteio. E quando não havia mais esperança de bola na rede, aos 43 minutos, Fernando Gabriel aproveitou confusão na área para bater no fundo das redes.

Leia tudo sobre: asaparanásérie b

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG