Contratado como promessa, jogador ainda não se entendeu com preparador de goleiros

Convocado para a seleção brasileira, status de promessa e pronto para ser titular. Todos esses rótulos acompanharam o goleiro Renan na sua chegada ao Corinthians , no início de junho. A então recente falha do titular Júlio César na final do Campeonato Paulista só aumentava a expectativa em relação ao jovem goleiro de 20 anos, que pelo Avaí, parou o São Paulo na Copa do Brasil e foi fundamental na eliminação do rival corintiano.

Renan e Mauri conversam antes do segundo tempo da partida contra o América-MG
AE
Renan e Mauri conversam antes do segundo tempo da partida contra o América-MG

Siga a página do iG Corinthians no Twitter

Dois meses depois, com a chance de estrear e fazer uma sequência de jogos pelo Corinthians, tudo mudou. Sentindo a pressão e somando falhas em três jogos seguidos nos quais o time paulista sofreu mais gols (cinco) que nos 10 anteriores com Júlio César (quatro) Tite e o preparador de goleiros, Mauri Lima preferiram dar chance ao terceiro goleiro, Danilo Fernandes , na partida deste domingo, contra o Atlético-PR, em Curitiba. E nesta decisão há algo além do que as falhas de Renan contra Cruzeiro, Avaí e América-MG.

Entre para a torcida virtual do Corinthians

Desde que começou a treinar no CT do Corinthians, Renan sempre demonstrou descontentamento com o método de trabalho de Mauri. Para o preparador, Renan ainda apresentava algumas falhas de formação, mas o goleiro parecia não escutar seus conselhos. Mais de uma vez, durante os trabalhos específicos ministrados pelo preparador, Renan irritou-se com o “chefe”. Numa delas, em 8 de julho, Renan chegou a sair do campo mais cedo .

Num treino recente de cobranças de faltas, Mauri apontou falhas na movimentação de Renan dizendo que “goleiro não corre, goleiro pula”. O atleta, impaciente, negou que estivesse se posicionando mal. Renan não corrigia seu posicionamento de acordo com as recomendações de Mauri e depois de três gols seguidos em três cobranças de Alex o preparador de goleiros deixou o gramado visivelmente contrariado

O iG tentou ouvir Mauri sobre o assunto, mas o preparador foi blindado pelo clube para não dar declarações sobre o assunto. Os pedidos por entrevistas foram negados e o Mauri não atende às chamadas no seu celular pessoal.

Na decisão de Tite em preferir Danilo Fernandes a Renan para a partida contra o Atlético-PR, o treinador não escondeu que levou em consideração o parecer de Mauri. "O momento é do Danilo. Trouxe o preparador de goleiros e definimos", disse Tite, na sexta-feira.

Tite ainda não admite, mas ele conta com a volta de Júlio César para o clássico contra o Santos , dia 10, na Vila Belmiro. A má fase de Renan e o bom desempenho do titular nos treinos de recuperação após a luxação externa no dedo mínimo da mão esquerda animam o treinador. "Na segunda-feira a gente vê isso".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.