Endividado, Beitar Jerusalem pediu ajuda pela internet e foi adquirido por empresários dos Estados Unidos

Usar o YouTube para solucionar seus problemas está virando moda. Após o jogador Owen Hargreaves , ex- Manchester United e Bayer de Munique , utilizar o site de compartilhamento de vídeos para tentar encontrar um novo clube , um tradicional time de Israel apelou para o mesmo método para tentar achar alguém disposto a comprá-lo. E com a ajuda até do presidente do país, Shimon Peres, conseguiu. Nesta sexta-feira, o Beitar Jerusalem, seis vezes campeão israelense, anunciou que foi adquirido pelos empresários Dan Adler e Adam Levin, dos Estados Unidos. O valor do negócio não foi revelado.

Os norte-americanos vão ajudar a pagar as dívidas do time, avaliadas em cerca de US$ 400 mil (R$ 631,2 mil). O clube entrou no buraco graças a seu antigo proprietário, o russo Arkady Gaydamak. Durante os anos 2000, ele fez investimentos milionários e transformou a equipe em uma máquina de ganhar títulos. No entanto, a origem de seu dinheiro passou a ser investigada e ele abandonou o barco, deixando o time cheio de dívidas. Na última temporada, o Beitar escapou por pouco do rebaixamento.

O acordo para a venda do time de Jerusalem, fundado em 1936, contou até com a aprovação do prefeito da cidade, Nir Barkat, que se reuniu com os empresários dos EUA em Paris para consolidar o negócio. A origem do dinheiro norte-americano aparentemente é limpa: Adler é dono de uma firma de consultoria financeira na Califórnia, enquanto Levin é diretor de um fundo de investimentos e chefe-executivo da rede social "Bebo", popular em países de língua inglesa. Ambos são judeus e simpatizantes do Beitar. Confira a propaganda divulgada pelo time no YouTube :

null

"Os novos donos vão assumir as resposabilidades financeiras do clube para estabilizar as contas e cumprir os compromissos. Os empresários vão fazer do Beitar um investimento de longo prazo, para ajudar a fortalecer Jerusalém e Israel, e não apenas um negócio momentâneo", declarou o clube, em um comunicado oficial. O próximo passo do time agora é melhorar o comportamento de seus torcedores, criticados por entoarem cânticos racistas contra jogadores de origem árabe.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.