Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

"Em casa" no Paraguai, Corinthians vence e avança na Libertadores

Com maioria da torcida em Ciudad del Este, time fez 3 a 1 no Nacional e carimbou a vaga

iG São Paulo |

O estádio 3 de Febrero, em Ciudad del Este, foi vestido de preto e branco pelos milhares de corintianos que cruzaram a fronteira com o Paraguai para assistir a classificação do Corinthians à próxima fase da Libertadores. Como se estivesse no Pacaembu, o time paulista teve tranquilidade para fazer 3 a 1 no Nacional – que é de Assunção, mas tentou faturar com os corintianos da fronteira lotando o estádio

Veja a classificação completa e os próximos jogos da Libertadores

O sonho de conquistar sua primeira Libertadores está ainda mais vivo. Líder do grupo 6 com 11 pontos e mais um jogo contra o eliminado Deportivo Táchira, dia 18, no Pacaembu, o Corinthians tem condições de encerrar a primeira fase entre os três melhores times da primeira fase. Após cinco rodadas, apenas Fluminense e Vélez Sarsfield somaram mais pontos que o Corinthians. Ambos têm 12 pontos.

Leia também: Boca Juniors faz 2 a 0 e supera o Fluminense no Engenhão

O resultado em Ciudad del Este classificou também o Cruz Azul, que com oito pontos não pode mais ser alcançado por Nacional, que ficou com quatro, e pelo Táchira, lanterna com três pontos conquistados com três empates na Venezuela. Contra o time venezuelano, daqui uma semana, um empate garante a liderança do grupo ao Corinthians.

O jogo
Com sua torcida, jogando em casa e amplo favorito contra o Nacional, terceiro colocado no atual campeonato paraguaio, o Corinthians foi melhor na maior parte do primeiro tempo. Com chutes de longa distância e com trocas constantes de Jorge Henrique e Emerson nas jogadas pelas pontas, o time paulista ameaçou, mas sempre parando na falta de pontaria.

Confira ainda: Estaduais têm públicos de campeonatos obscuros da Europa

O Nacional, precisando vencer para não ser eliminado, foi para cima depois da metade do primeiro tempo e obrigou Julio Cesar a trabalhar duas vezes. O Corinthians, contudo, fez o seu primeiro gol quando o time paraguaio tinha mais chances. Aos 28, Jorge Henrique chutou colocado no canto direito do goleiro Don, que demorou muito para cair na bola. O Nacional chegou perto do empate no primeiro tempo. Aos 39, se aproveitando do mau posicionamento de Julio Cesar, Miranda bateu falta e encobriu o goleiro. Para sorte do brasileiro, a bola explodiu no travessão.

AFP
Emerson marca, de esquerda, o segundo gol do Corinthians na vitória contra o Nacional
Os dois times foram para o intervalo iguais nas tentativas de gol: 9 a 9 em finalizações. Na volta dos vestiários, o Corinthians manteve uma maior posse de bola, sempre superior aos 62%, e logo ampliou. Aos quatro minutos, Edenílson fez ótima jogada, invadiu a área pelo meio e a bola sobrou para Emerson marcar seu primeiro gol na Libertadores.

Almoço de Ronaldo causa pequeno tumulto em São Paulo. Veja fotos

Com vantagem no placar, o Corinthians se tranquilizou e por isso deu mais espaço ao Nacional. Depois de falhar na defesa, o time paraguaio aproveitou e pela primeira vez depois de quatro partidas sofreu um gol. Num belo chute de voleio, quase uma bicicleta, Peralta diminuiu aos 23.

Liedson, muito mal no jogo, acabara de de dar lugar a Elton, que no primeiro ataque depois de sofrer o gol do Nacional ampliou a vantagem. Após jogada de Emerson, que driblou o goleiro, a bola sobrou para Elton que só tocou para o gol vazio. Era a senha para festa ser confirmada. Com fogos, bandeiras e faixas, a invasão corintiana no Paraguai terminou com o carimbo do passaporte do Corinthians para as oitavas de final da Libertadores

FICHA TÉCNICA: NACIONAL (PAR) x CORINTHIANS
Local: Estádio 3 de Febrero, em Ciudad del Este (Paraguai)
Data: 11 de abril de 2012 (quarta-feira)
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Patrício Loustau (Argentina)
Assistentes: Ernesto Uziga e Ivan Gabriel Núñez (ambos da Argentina)
Cartões Amarelos: Riveros, Orué, Miers (NAC)
Renda:
Público:

Gols: Jorge Henrique aos 28 minutos do 1º tempo. Emerson aos 4 e Peralta aos 23 e Elton aos 26  minutos do 2º tempo.

NACIONAL: Ignacio Don; Mazacotte, Miranda, Caniza e Miers; Orué (González), Riveros (Peralta), Villarreal e Torales; Texeira (Bogado) e Cano Técnico: Javier Torrente

CORINTHIANS: Júlio César; Edenílson (Welder) , Chicão, Leandro Castan e Fábio Santos; Ralf, Paulinho e Danilo; Jorge Henrique, Emerson (Willian) e Liédson (Elton) Técnico: Tite

Leia tudo sobre: corinthiansnacionallibertadores 2012

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG