Equipe carioca não têm desfalques, enquanto catarinenses acreditam que fator campo levará time à final

Um time completo, com seus principais jogadores, contra uma equipe que joga em casa e aposta na força da torcida. Assim pode ser resumido o duelo que acontece nesta quarta-feira, às 21h50, na Ressacada, em Florianópolis. Lá, Avaí e Vasco brigam para ver quem será finalista da Copa do Brasil 2011, após o empate em 1 a 1 no Rio de Janeiro. Aquele que ficar pelo caminho vai amargar o sabor de um semestre perdido. O que passar estará a dois jogos de um caneco inédito.

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Mesmo sem ser o time mais popular da cidade, a presença do Avaí na semifinal foi o assunto mais badalado nos últimos dias. A equipe dirigida por Silas quer honrar o futebol catarinense, que teve o Criciúma campeão do torneio em 1991, sob o comando de Luiz Felipe Scolari, e o Figueirense , dono da maior torcida, como segundo colocado em 2007. Os 17.800 ingressos postos à venda se esgotaram no fim da tarde de terça-feira. 

A diretoria do clube catarinense reservou 2 mil lugares para os torcedores do Vasco, que prometem chegar em uma enorme caravana do Rio . Na primeira partida, em São Januário, Diego Souza evitou a derrota vascaína em casa aos 48 minutos do segundo tempo, cobrando pênalti . O resultado ficou de bom tamanho para o Avaí. Um simples empate sem gol põe o time na final. O Vasco precisa da vitória ou do empate acima de dois gols. Se repetir o placar de 1 a 1, a vaga será decidida nos pênaltis. 

Cada time tem lá o seu motivo para acreditar na classificação. O Vasco está confiante porque jogará completo, graças aos retornos de Anderson Martins , Romulo e Eduardo Costa . E também porque costuma jogar melhor fora de casa. Já o Avaí se anima por jogar na Ressacada, onde eliminou Botafogo e São Paulo. Em casa, a equipe de Silas tem sido praticamente imbatível. E deve contar com 15 mil torcedores empurrando o time nesta quarta-feira.

No Vasco, com Rômulo e Eduardo Costa na cabeça da área, Ricardo Gomes acredita que o time terá o tempo certo para sair com a bola e distribuir as jogadas. Foi esta a sua carência na primeira partida. Sem Rômulo, que estava lesionado, e Costa suspenso, Jumar e Fellipe Bastos , que jamais atuaram juntos, encontraram dificuldades. Na lateral direita, Gomes volta com Fágner dessa vez. Allan fica no banco como opção, assim como Bernardo. Mesmo com dez gols em 18 partidas, o meia ainda não é titular. 

Gomes tem no meio-campo as variações para qualquer eventualidade na partida. Bastos, Jumar e Bernardo são os que fatalmente vão entrar durante o jogo, seja para segurar ou para empurrar a equipe à frente. De cara, o Vasco será todo ataque. O treinador quer, se possível, mais de um gol para ter tranquilidade.

“A partir do empate em 2 a 2, o empate será nosso. Vamos procurar atacar buscando logo o resultado”, disse o técnico.

No Avaí, Silas não terá Rafael Coelho e Bruno, suspensos. O atacante William - pivô de um mal-estar com os jogadores adversários após dizer que “atropelaria” o Vasco na Ressacada – preocupa em razão de um corte no pé, mas deve entrar em campo. Por outro lado, Silas tem a volta de Estrada, que cumpriu suspensão no jogo de ida. O meia deve ocupar a vaga de Marquinhos Gabriel.

FICHA TÉCNICA AVAÍ X VASCO

Local: Ressacada, em Florianópolis (SC)
Data : 25/5/2011

Hora : 21h50 (de Brasília)
Árbitro : Leandro Vuaden (RS)
Auxiliares: Altemir Haussann (RS) e Márcio Eustáquio Santiago (RS)

AVAÍ : Renan; Cássio, Revson e Gustavo Bastos; Felipe, Marcinho Guerreiro, Acleison, Marquinhos e Julinho; Marquinhos Gabriel (Estrada) e William

Técnico: Silas

VASCO : Fernando Prass; Fagner, Dedé, Anderson Martins e Ramon; Eduardo Costa, Rômulo, Felipe e Diego Souza; Eder Luis e Alecsandro

Técnico: Ricardo Gomes

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.