Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Em Campinas, Palmeiras perde a liderança e a invencibilidade

Após sair vencendo, time comandado por Felipão acabou sofrendo a virada, que acarretou na perda da liderança

Gazeta |

A derrota palmeirense deste domingo por 2 a 1 diante da Ponte Preta no estádio Moisés Lucarelli teve um preço alto. A maior perda alviverde foi a liderança ao fim da fase de classificação do Campeonato Paulista para o São Paulo. Ainda por cima, o time da capital paulista jogou fora a invencibilidade de 15 jogos e a chance de superar uma série positiva da equipe campeã da Libertadores de 1999.

nullO Palmeiras entrou em campo com diversos desfalques. Inicialmente, Luiz Felipe Scolari já não tinha Gabriel Silva, Márcio Araújo, Valdívia, Lincoln e Patrik. De última hora, resolveu poupar Danilo, Thiago Heleno, Marcos Assunção e Luan.

Em uma partida sem grandes emoções, destaque para o lance do primeiro gol do Palmeiras. O goleiro Bruno foi vítima de uma falha incrível no gol de Max Santos, em uma finalização sem pretensão. Mas a Ponte Preta virou através de Márcio Diogo e Renatinho.

Com o resultado, o Palmeiras termina a fase de classificação do Estadual em segundo lugar, com 41 pontos. Nas quartas de final, irá enfrentar o sétimo colocado, o Mirassol.


O jogo

Desfalcado de vários titulares, o Palmeiras iniciou o confronto no Moisés Lucarelli com dificuldades no setor ofensivo. O Verdão ficava com a bola nos pés na maioria do tempo e não criava. Até mesmo as cobranças de falta, sem a presença de Marcos Assunção, ficavam comprometidas.

A partida ganhou emoção com um lance incomum em que saiu o gol palmeirense. Aos 21 minutos, Max Santos mandou um chute de longe, sem grande pretensão. O goleiro Bruno tentou encaixar, mas deixou a bola ultrapassar a linha fatal por p

oucos centímetros pelo meio de suas pernas. Um frango histórico.

A reação da Ponte Preta foi rápida e eficiente. Aos 25 minutos, os donos da casa alcançaram o empate com Márcio Diogo, que saiu da marcação de Leandro Amaro e fuzilou Deola de perna esquerda. Na comemoração, ele homenageou Bruno, que

havia vacilado no gol do Palmeiras. As emoções da primeira etapa acabaram, contudo, por aí.

Para o segundo tempo, o Palmeiras lastimou mais um desfalque. Preocupado com os próximos compromissos tanto no Estadual como na Copa do Brasil, Felipão decidiu tirar Kleber de campo. O jogador já havia reclamado de uma pancada na coxa na etapa inicial. Vinícius ganhou uma chance.

AE
Ponte Preta para o Palmeiras e pega o Santos nas quartas do Paulista

A novidade palmeirense entrou disposta a mostrar serviço. Com boa movimentação, Vinícius dava trabalho pelos lados do campo. Mas a melhor chance do início do segundo tempo partiu da Ponte Preta. Aos 11 minutos, Guilherme carimbou a trave esquerda de Deola.

Três minutos depois, a Macaca voltou a assustar em uma finalização de Lucas - Deola fez importante defesa. Enquanto isso, Felipão seguia em sua postura de poupar peças importantes: Cicinho cedeu seu lugar ao jovem Luis Felipe na lateral direita.

Ao mesmo tempo em que sofria um sufoco da Ponte, o Palmeiras recebia a notícia do empate do São Paulo diante do Oeste. A liderança da classificação começava a ficar ameaçada. E o pior ocorreu: a Macaca virou aos 30 minutos com uma bomba de Renatinho, sem chances para Deola. O gol custou a liderança ao Palmeiras.

FICHA TÉCNICA - PONTE PRETA 2 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Data: 17 de abril de 2011, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Anderson José de Moraes Coelho (ambos de SP)
Assistentes adicionais: Paulo Roberto de Sousa Júnior e Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (ambos de SP)
Renda: R$ 223.156,00
Público: 9.956 espectadores
Cartões amarelos: Eduardo Arroz, Josimar e Tiago Luís (Ponte Preta); Luan, Rivaldo e Chico (Palmeiras)
Gols:
PONTE PRETA: Márcio Diogo, aos 25 minutos do primeiro tempo; Renatinho, aos 30 minutos do segundo tempo.
PALMEIRAS: Max Santos, aos 21 minutos do primeiro tempo

PONTE PRETA: Bruno; Eduardo Arroz, Wellington, Ferron e Uendel; Guilherme, Josimar, Lucas (Renan) e Marcio Diogo (Charles); Renatinho (Mateus) e Tiago Luis
Técnico: Gilson Kleina

PALMEIRAS: Deola; Cicinho (Luis Felipe), Maurício Ramos, Leandro Amaro e Rivaldo; João Vitor, Chico, Tinga e Max Santos (Luan); Kleber (Vinícius) e Adriano Michael Jackson
Técnico: Luiz Felipe Scolari.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG