Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Em alta no Brasileiro, destaques no Paulistão lamentam queda do Santo André

Bruno César, Rodriguinho e Branquinho começaram ano no time do ABC e agora são destaques de outras equipes no Brasileirão

Gazeta Esportiva |

Após chegar a sua primeira final de Campeonato Paulista em maio, o Santo André - mesmo vencendo o Bahia por 2 a 1 no dia 20 de novembro - não fugiu da degola e, em 2011, disputará a Terceira Divisão Nacional. O contraste ganha tons ainda mais fortes se atentarmos para a fase de alguns atletas vendidos: Bruno César, camisa 10 do Corinthians e vice-artilheiro do Brasileiro; Rodriguinho, imprescindível jogador do Fluminense, de Muricy Ramalho; Branquinho, destaque do Atlético-PR e alvo de assédio de muitos clubes para 2011.

Se mostrando chateados pela situação da casa onde tiveram tanto sucesso no início do ano, os atletas lamentaram bastante a queda e concordaram na principal razão do descenso: o êxodo dos principais atletas. "Infelizmente, vários jogadores saíram e foi difícil para a diretoria montar outra equipe. A gente tinha uma equipe muito entrosada. Então ficou complicado achar outros jogadores e dar a mesmo liga", diz Branquinho, acompanhado por Rodriguinho.

"As mudanças no elenco devem ter prejudicado. Vários jogadores saíram após a final do Paulistão e o novo grupo teve que ir se acertando ao longo do Brasileiro da Série B. Quando o pessoal viu, já era um pouco tarde para consertar", afirma o atacante. Mesmo com as lamentações quanto à saída da 'base' da equipe, todos pouparam a diretoria do clube.

"É complicado fazer um julgamento. A diretoria do Santo André é competente. Talvez tenha faltado um pouco de sorte", comenta Carlinhos. "O Santo André não tem a mesma capacidade financeira para segurar os jogadores que se destacam. Existem vários casos parecidos de clubes que não eram grandes que fizeram boas campanhas em uma competição e foram rebaixados em seguida", defende o agora atacante do Fluminense.

Independente das lamentações para a queda, o trio também mostrou muita gratidão ao Ramalhão, e esperança de um retorno breve à elite. "Fiquei chateado. Fiz muitos amigos lá. Tenho e vou ter para sempre um carinho muito grande. Agora é torcer para o clube tentar se reerguer", simplifica Branquinho.

Leia tudo sobre: futebolsanto andrésérie b

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG