Atacante usava camisa idêntica por baixo do uniforme quando fez gol do título do Corinthians na final do Campeonato Paulista

O goleiro Rogério Ceni foi punido com cartão amarelo por tirar a camisa na comemoração do 100º gol de sua carreira, marcado no último domingo na vitória do São Paulo por 2 a 1 sobre o Corinthians. No ano passado, o espanhol Iniesta fez o gol que decretou o título da Copa do Mundo para seu país em cima da Holanda e foi advertido pelo mesmo motivo. Mas um jogador já conseguiu escapar do cartão com ajuda da malandragem. Em 1988, o atacante Viola usou uma camisa idêntica por baixo de seu uniforme de jogo. 

Era a final do Campeonato Paulista daquele ano e o Corinthians de Viola enfrentava o Guarani. Hoje comentarista de TV, o árbitro da partida Arnaldo Cezar Coelho contou ao iG a conversa que teve com o jogador durante a decisão do estadual. "Ele me avisou que iria tirar a camisa ao comemorar o gol", afirmou. "Eu respondi que iria dar o cartão amarelo a ele, mas ele falou que estava com outra igual por baixo, que queria jogar a camisa para a torcida". 

Dito e feito, Viola marcou de carrinho o gol do título corintiano e cumpriu sua promessa. Melhor, sem receber o amarelo. De acordo com Arnaldo, um atleta pode tirar a camisa de seu uniforme desde que esteja com outra idêntica por baixo. "O importante é que se preserve o patrocinador", explicou.

Viola marca na final do Campeonato Paulista de 1988 e tira a camisa para comemorar
Gazeta Press
Viola marca na final do Campeonato Paulista de 1988 e tira a camisa para comemorar

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.