Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Elenco cruzeirense tenta conter euforia depois de nova goleada

Jogadores ressaltam que ainda podem melhorar muito e esperam mais dificuldades na Copa Libertadores

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Duas goleadas construídas diante de sua torcida, com nove gols marcados e nenhum sofrido. A campanha do Cruzeiro na Libertadores até aqui é imponente, mas o elenco faz questão de conter o clima de “oba-oba” na competição continental. Mesmo após a vitória por 4 a 0 sobre o Guaraní, do Paraguai, nesta terça-feira.

O técnico Cuca afirmou que está feliz com o desempenho do seu time na competição, mas não satisfeito. “Estamos felizes, mas não contentes. Como que ganha de 4 a 0 e não fica feliz? Mas não estou satisfeito, nem eles (jogadores), pois sabem que podemos melhorar. Precisamos de um toque de bola mais rápido, contra-ataques mais eficazes. Podemos mais e essa é a chance que temos”, disse o treinador cruzeirense.

O atacante Wallyson, que vive grande fase nesse começo de temporada, sabe que a Libertadores é um torneio que ainda exigirá muito mais da equipe celeste. “Libertadores não permite erros, por isso temos que melhorar muito. Virão jogos mais complicados do que esses e teremos que estar preparados. Espero continuar nessa fase maravilhosa e podendo marcar gols para ajudar o Cruzeiro”, ponderou o atacante. Wallyson já tem quatro gols na Libertadores, dois marcados contra o Estudiantes, da Argentina, e dois contra o Guaraní, do Paraguai.

O meia Roger ressaltou como o torcedor foi importante nas duas partidas disputadas em casa, na Arena do Jacaré. “Nesse jogo (contra o Guaraní) tivemos que ter paciência, e o torcedor entendeu isso, nos apoiando o tempo todo. A torcida tem tido papel fundamental nessa nossa caminhada”, concluiu o armador cruzeirense.
 

Leia tudo sobre: CruzeiroCopa Libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG