Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Eleições para conselheiros geram clima de incertezas no Palmeiras

Tirone sofre pressão para fazer mudanças bruscas após o pleito que acontece no dia 12 de fevereiro

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Se dentro de campo o Palmeiras vive tempo de calmaria, ocupando a liderança do Campeonato Paulista, fora dele, o clima não é tão ameno assim. Tudo por causa das eleições de conselheiros que acontecem neste dia 12 e devem definir o futuro de várias diretorias do clube.

Assim que souber se seus favoritos foram eleitos, o presidente Arnaldo Tirone deve começar a colocar em prática a reformulação da maioria dos departamentos, gerando desconfiança e um verdadeiro clima de terror entre os funcionários contratados para os mais diferentes cargos. Alguns deles até relatam ameaças de demissão por parte do novo grupo que está no poder.

É aí que também entra a figura pacificadora de Tirone. Tanto ele como seu 1º vice e homem forte do futebol, Roberto Frizzo, não pretendem ceder a nenhum tipo de pressão. Nem mesmo a de seus aliados políticos, que querem fazer uma limpa geral. Até mesmo a entrada na Academia de Futebol precisou ser controlada para evitar saias justas que foram criadas nos últimos tempos. Homens da ala mais "revanchista", como ex-presidente Mustafá Contursi, por exemplo, querem a todo custo a cabeça de funcionários que entraram após sua saída do poder.

Gazeta Press
Felipão conversa com Galeano, gerente de futebol do Palmeiras. Ex-atleta é nome incerto com a nova gestão
Os assessores de imprensa são um bom exemplo disso. Tirone ainda não sinalizou com a troca na comunicação palmeirense, mas já sofre muita pressão de Mustafá para que tudo seja trocado. No futebol, nomes como o de Galeano e Sérgio do Prado também estão com o futuro incerto.

Enquanto isso, esse terror começa a incomodar outras pessoas que não necessariamente tem o seu nome ligado às mudanças. As recentes declarações de Mustafá sobre Felipão, dizendo que o técnico foi infeliz ao dizer que perderia para o Corinthians para ajudar Tite, não pegaram bem. O treinador não gostou da atitude do ex-presidente e viu entreveros que começaram no passado voltarem.

No dia 12, 76 conselheiros serão eleitos na eleição que acontece no Palácio de Festas do clube, com entrada pela avenida Francisco Matarazzo, nº 1.705, das 10h às 19h. Quatro chapas de 91 candidatos foram registradas.

Leia tudo sobre: palmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG