Oposição aponta erro em lista de elegíveis e assembleia geral do clube terá de remarcar novo pleito

As eleições no Vasco , marcadas para 28 de junho, serão remarcadas. A previsão é que o pleito seja realizado nos últimos dias de julho. Tudo porque o clube acatou a decisão da juíza Fernanda Xavier Brito, que deu parecer ao processo encaminhado por membros da oposição no Tribunal de Justiça do Rio. A queixa era contra a lista de elegíveis. Segundo os opositores do atual presidente, Roberto Dinamite, cerca de mil nomes foram contestados.

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Olavo Monteiro de Carvalho, presidente da assembleia geral do clube, vai encaminhar a lista com nomes dos sócios em condições de voto e respeitar o prazo de cinco dias para impugnação. A demora na nova data ocorrerá porque o estatuto prevê mais 60 dias entre o edital de convocação e a realização do pleito. Assim, dentro de uma perspectiva otimista, o novo gestor será conhecido somente no fim de julho.

O presidente Roberto Dinamite (ao centro) participa de evento que lançou sua candidatura à reeleição
Hilton Mattos
O presidente Roberto Dinamite (ao centro) participa de evento que lançou sua candidatura à reeleição
O Vasco deve divulgar os novos nomes até esta quinta-feira. Depois, a junta eleitoral vai analisar as condições de casa associado e só então a relação será aprovada. Além de Dinamite, que lançou oficialmente sua candidatura na semana passada , concorrem ao posto de presidente do Vasco no triênio 2012/13/14 Pedro Valente – apoiado por Eurico Miranda -, José Henrique Coelho, Nelson Medrado Dias, Léo Gonçalves e Jayme Lisboa.

Pelo estatuto, os sócios elegem a chapa vencedora, que indicará 120 nomes para o conselho. A chapa perdedora terá direito a 30 cadeiras. Estes 150 conselheiros se juntarão aos 150 natos, formando, assim, o colégio eleitoral com 300 nomes. O pleito, tradicionalmente, é realizado no fim do ano. Mas, como as eleições de 2006 foram anuladas em razão de fraude, somente em meados de 2008 Dinamite derrotou Eurico nas urnas, pondo fim a uma era de mais de três décadas do ex-dirigente, tachado como ditador, como homem-forte do futebol vascaíno. Naquele ano, o Vasco foi rebaixado no Campeonato Brasileiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.