Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Eleição nesta sexta define presidente do Bota no próximo triênio

Situação, encabeçada por Maurício Assumpção, e oposição, de Carlos Eduardo Pereira, disputam o pleito

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Eles decidirão nas urnas, durante esta sexta-feira, o futuro do Botafogo nos próximos três anos. Sócios-proprietários poderão eleger durante o dia, até às 21h, a chapa “Trabalho e Compromisso”, encabeçada pelo atual presidente Maurício Assumpção, ou “Mais Botafogo”, do candidato de oposição Carlos Eduardo Pereira. O iG realizou entrevistas com situação e oposição onde projetos para a futura gestão são debatidos.

Botafogo é o 8º colocado no Campeonato Brasileiro. Veja a tabela atualizada

O pleito inclusive foi parar na polícia e pode ter seu resultado modificado após a escolha nas urnas. A situação acusa a oposição de ter falsificado duas assinaturas para alcançar o mínimo de 140 integrantes da chapa, o mínimo para participar da eleição. O caso se tornou inquérito por falsidade ideológica na 10ª DP e, caso o Ministério Público julgue que realmente houve a fraude, a oposição pode ter a candidatura anulada, mesmo com vitória.

Veja mais: Candidato de oposição do Botafogo quer Engenhão caracterizado

A oposição também acusa a situação de ter incluído na lista de participantes da chapa, sócios que ainda não tinham três anos de matrícula no clube, o que é necessário para participar da disputa. Para que a eleição acontecesse mesmo com as investigações, a Junta Eleitoral do clube exigiu uma carta onde os dois grupos assumem a veracidade das informações contidas durante a candidatura.

Leia mais: Presidente do Botafogo explica dívidas e faz balanço da gestão

Renan Rodrigues
Assumpção coloca como prioridade a construção de dois CTs
Curiosamente, o grupo “Mais Botafogo” participou do primeiro ano de gestão de Maurício Assumpção. A maioria dos integrantes da chapa teve algum cargo na diretoria do clube nos primeiros meses, mas se afastaram gradualmente e decidiram entrar com a candidatura própria neste ano.

Veja mais: Eleição presidencial do Botafogo esquenta com troca de acusações

Em 2009, Assumpção foi eleito numa chapa única, sem concorrer com nenhum outro nome. Dias antes da eleição, um dos grupos que o apoiava retirou o nome da lista de sócios e por pouco não invalidou a candidatura do atual presidente.

Veja também: 'Gol 1000' de Túlio Maravilha vira trunfo e disputa entre chapas no Botafogo

Além de definir presidente e vice para os próximos três anos, o pleito também definirá o corpo transitório do Conselho Deliberativo. Se a chapa derrotada alcançar ao menos 20% dos votos, poderá indicar 14 conselheiros. Caso contrário, os 140 membros eleitos serão da chapa vencedora.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG