Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Elano insinua pressão nos bastidores para derrubar Adilson Batista

Treinador nunca foi unanimidade entre os dirigentes santistas, e lista da Libertadores aumentou mal estar

Samir Carvalho, iG Santos |

Após a derrota no clássico para o Corinthians no último domingo, o técnico Adilson Batista foi bastante criticado pela torcida do Santos, que chegou a colocar faixas na cidade pedindo para o treinador não atrapalhar na escalação da equipe. Entretanto, o meia Elano, um dos líderes do elenco santista, acredita que a pressão contra o treinador não vem da torcida.

O meia não quis confirmar se motivações políticas dentro do clube podem pressionar o técnico Adilson Batista. “Eu não sei dá onde vem. Não sei se é política. Futebol você nunca sabe o que está acontecendo. Não adianta eu ficar falando que é o torcedor, às vezes nem é o torcedor”, disse Elano.

Apesar de sofrer apenas uma derrota em dez jogos no comando do Santos, Adilson Batista nunca foi unanimidade entre os dirigentes santistas. O treinador, inclusive, não era a primeira opção da diretoria para comandar a equipe na Copa Libertadores da América. Antes de fechar com Adilson, o Santos não obteve êxito nas negociações com Abel Braga e Paulo Autuori.

O iG apurou que a contratação de Adilson gerou um mal estar entre os mandatários do clube, já que alguns dirigentes não foram a favor da contratação do técnico na época. O principal responsável pela chegada do treinador foi Fernando Silva, dirigente que participa de todas as contratações do clube.

O iG também apurou que o desgaste entre diretoria e técnico aumentou após o anúncio da lista de relacionados para a Copa Libertadores. Grande parte da cúpula não gostou da ausência do jovem Felipe Anderson, e queria a inscrição do jogador na vaga de Robson, que assinou um pré-contrato com Avaí e deixará o Santos em maio, antes do término da competição.

Os duelos contra o São Bernardo no próximo sábado pelo Paulista, e Cerro Porteño na próxima quarta-feira pela Libertadores estão sendo considerados decisivos em relação à permanência de Adilson.

Um dos poucos dirigentes a favor da permanência de Adilson Batista é o presidente Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro. "Eu estou satisfeito com o trabalho do Adilson. Estamos acostumados, nós do Santos, a vitórias consagradoras, e nem sempre isso é possível. O Santos tem um treinador detalhista e trabalhador, que está fazendo seu trabalho. Temos que ter paciência para que ele possa contar com o elenco em forma e aí sim cobraremos resultados”, disse o presidente à rádio Jovem Pan.

AE
Padaria "A Santista", na esquina das ruas Almirante Cochrane e Epitácio Pessoa, ponto de encontro de torcedores do clube na cidade

 

 

Leia tudo sobre: santosadilson batista. luis alvaroelano

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG