Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Elano aponta futuras dificuldades do Santos na Copa Libertadores

Meia explicou que seu time tem que se acostumar até mesmo a enfrentar problemas com segurança

Gazeta |

Vice-campeão da Copa Libertadores da América de 2003 com o Santos, o meia Elano é um dos jogadores mais experientes do atual grupo do Peixe, no que diz respeito à competição. Consciente das dificuldades que as equipes enfrentam jogando uma Libertadores, o jogador apontou os principais problemas que os santistas deverão ter na disputa do principal torneio de clubes das Américas.

"Em cada lugar que você jogue fora, cada um tem sua mentalidade de torcer, é diferente em cada local. Da mesma forma que o torcedor é fanático no Brasil, é assim fora do país também. Eles balançam o ônibus, jogam pedras, um dia antes soltam rojão perto do hotel em que o time está descansando. Isso tudo faz parte de uma Libertadores", disse Elano.

Para Elano, toda a equipe que disputa a Copa Libertadores tem que se acostumar a jogar em estádios acanhados, com muita pressão e até mesmo enfrentando problemas de segurança com a torcida adversária.

"Quando você vai chegando e vendo a torcida em volta do ônibus, pressionando, a gente já fala: vai começar a Libertadores. É um torneio em que é difícil termos estádios que nem o Morumbi, grandes. São campos mais próximos da Vila Belmiro. A maioria são estádios menores em que a pressão é muito grande. Esse tipo de pressão é normal jogando em países como Uruguai e Colômbia, por exemplo", comentou.

Vale lembrar que na estreia o Alvinegro Praiano irá enfrentar o Deportivo Táchira (Venezuela), na próxima terça-feira, às 22h45 (horário de Brasília), no Estádio Nuevo Pueblo, em San Cristóbal, cuja capacidade é de 42.500 lugares.

Leia tudo sobre: elanosantoscopa libertadores 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG