Decisão do brasileiro de não ir para o PSG e permanecer no Milan faz com que o clube italiano abra mão da contratação de Tevez

A transferência de Alexandre Pato para o Paris Saint-Germain esteve bem próxima de ser concretizada nesta quinta-feira, mas o negócio acabou sendo desfeito pelo atacante, que preferiu ficar no Milan . A decisão do brasileiro forçou o clube italiano a abrir mão da contratação de Tevez e impediu a circulação de 60 milhões de euros (cerca de R$ 137 milhões) no mercado europeu.

Essa quantia é uma somatória dos valores das duas negociações. O PSG desembolsaria 35 milhões de euros (R$ 80 milhões) para contar com Pato. O Milan, por sua vez, estava pronto para fazer uma oferta ao Manchester City de 25 milhões de euros (R$ 57 milhões) pelos serviços de Tevez, mas acabou desistindo do argentino, que chegaria para ocupar a vaga deixada pelo brasileiro no elenco.

A recusa de Pato em deixar a Itália teve consequência também em outra ação futura do Milan. Isso porque o clube planejava usar o dinheiro da sua venda para perseguir o atacante Mario Balotelli , companheiro do argentino no City, ao final da temporada 2011/12.

De acordo com o jornal italiano “Gazzetta dello Sport”, o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani já estava a caminho de Manchester para fechar a contratação de Tevez . Mas o encontro com os dirigentes do clube inglês foi cancelado logo após Pato rejeitar o PSG.

“A decisão do Pato de ficar no Milan é totalmente pessoal e, por isso, as negociações com Tevez foram interrompidas”, disse Galliani.

A desistência do Milan em adquirir Tevez abre espaço para a Inter de Milão perseguir o atacante. O técnico do City, Roberto Mancini, segue confiante de que o argentino encontrará uma nova equipe nos próximos dias.

“Acredito que vamos encontrar uma boa solução neste mês de janeiro. Seria importante para ele, que está sem jogar já há quase quatro meses”, disse Mancini.

Sem jogar no Manchester City, Tevez não entra em campo há quase quatro meses
Reuters
Sem jogar no Manchester City, Tevez não entra em campo há quase quatro meses

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.