De volta contra o Atlético-GO, volante do Vasco fez tratamento especial para enfrentar o Coritiba

O volante Eduardo Costa revelou nesta quarta-feira que jogou no sacrifício as finais da Copa do Brasil. O jogador havia sofrido uma pancada no joelho esquerda contra o Avaí, na segunda partida da semifinal do torneio , e correu o risco de não enfrentar o Coritiba. Em conversa com o departamento médico, chegou-se ao consenso que era possível disputar a decisão, desde que ele desse uma parada depois.

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

E foi o que aconteceu. Depois do título, conquistado no último dia 8 , o volante ficou fora das partidas contra Figueirense e Grêmio . Nas bastasse o afastamento, voltou a treinar somente nesta quarta. Mas agora, assegura Eduardo, está completamente recuperado.

Entre para a Torcida Virtual do Vasco e convide seus amigos

"Joguei no sacrifício. Havia um incômodo e o combinado com os médicos era para eu segurar durante a semana para enfrentar o Coritiba. Foi o que eu fiz. Depois da Copa do Brasil, parei este tempo. Agora estou bem, cem por cento, sem dores", comentou o jogador.

Com isso, Eduardo está garantido na partida de domingo, no Serra Dourada, contra o Atlético-GO . Ele volta a formar o meio de campo com Rômulo, Felipe e Diego Souza. Seu compromisso com o Vasco termina no fim de junho. Os direitos federativos do volante pertencem ao Monaco, da França. Como o clube caiu para a segunda divisão, Eduardo Costa quer permanecer em São Januário. Campeão da Copa do Brasil, o jogador, valorizado, não pensa, por enquanto, em sair do país novamente.

"As coisas estão bem encaminhadas. Houve conversas com os franceses e o que me passaram é que eu devo ficar no Vasco. Sair nada. Vasco campeão, estou feliz".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.