Tamanho do texto

Título da Copa do Brasil permitiu o começo de uma nova relação entre os ídolos vascaínos

O ex-atacante Edmundo e o presidente Roberto Dinamite fizeram as pazes após o título da Copa do Brasil conquistado pelo Vasco na última quarta-feira ( veja todos os gols da campanha ), no estádio Couto Pereira, em Curitiba. Os dois ídolos brigaram em 2008, quando o clube carioca foi rebaixado.

Edmundo sempre teve a imagem muito ligada ao ex-presidente Eurico Miranda, principal inimigo de Dinamite, em São Januário. Na época do rebaixamento, o jogador estava no elenco e o dirigente havia acabado de ser eleito.

Em entrevista à "Rádio Globo", o presidente afirmou que planeja contatar atletas que fizeram parte da história do Vasco e ex-companheiros do "Animal". Ele também elegeu os cinco maiores ídolos do clube: ele próprio, Ademir de Menezes, artilheiro da copa de 1950, Romário, Edmundo e Juninho Pernambucano .

"Vamos conversar com o Edmundo para saber se ele tem vontade de participar de um jogo de despedida. Passamos por um momento de muita turbulência, não havia muito tempo para pensar. Agora conquistamos esse título e dá para pensar nos jogadores que fazem e fizeram parte da história do Vasco. Vai depender dele. Eu tenho o orgulho de no fim da minha carreira ter jogado com ele, um jogador que representa o que é o Vasco: garra, superação e irreverência", exaltou.

Em seguida, foi a vez de Edmundo falar à "Rádio Globo". Antes de fazer as pazes, ele aproveitou para dar uma última cutucada em Dinamite, mas acabou em lágrimas e aceitou o jogo de despedida.

"Fico contente com essas palavras, um pouco tardias talvez, mas sempre benéficas. Quanto ao jogo, eu aceito. Não guardo mágoa. Eu ouvi do Roberto durante muitos anos que o Eurico não podia fazer com ele o que fez, e achei que ele fez comigo a mesma coisa. Não sou eu que vou perdoar, eu compreendo os momentos das pessoas, estou aberto. Já errei na vida, mas é período de eleição, e na anterior teve gente dizendo que eu fiquei do lado do Eurico, e não gostaria de me meter para que não seja mal interpretado depois", afirmou.

Edmundo foi colocado por Roberto Dinamite como um dos cinco maiores ídolos do Vasco da Gama
Gazeta Press
Edmundo foi colocado por Roberto Dinamite como um dos cinco maiores ídolos do Vasco da Gama
"Estou muito feliz pelo título do Vasco. Eu gosto do Vasco, todo mundo sabe do meu amor, meu carinho, a gratidão por tudo, não posso deixar de dizer isso. Independentemente de Eurico e Roberto, sou Vasco, pois foi a instituição que me deu tudo o que sou na minha vida. Se não fosse o Vasco, eu não seria nada na vida. Espero que ele fale diretamente comigo, sem intermediários, porque senão a conversa acaba sendo deturpada", pediu.

Dinamite voltou à linha e ressaltou seu carinho, admiração e respeito por Edmundo, além de reforçar o jogo de despedida. "Você faz parte da minha vida e do Vasco. Quero te ver, estar perto e fazer esse convite. Você merece. O que eu fui você também é. Você faz parte desta conquista. Peço desculpas, pois naquele momento não estava dando para fazer nada", explicou.

Mesmo perdendo por 3 a 2 no Couto Pereira , o Vasco foi campeão da Copa do Brasil, pois venceu em São Januário por 1 a 0 . Foi a primeira conquista desde o Campeonato Carioca de 2003.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.