Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

"É muito fácil jogar com o Fred", afirma Rafael Moura

Apesar de terem as mesmas características, He-Man diz que dupla tem tudo para dar certo na temporada

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

No começo da temporada pouca gente acreditava que Rafael Moura e Fred pudessem jogar juntos no Fluminense. Além de terem características semelhantes, o até então treinador Muricy Ramalho tinha opções de sobra para a posição como Rodriguinho, Emerson, Araújo e Willians. Mas o tempo passou, várias formações foram testadas sem sucesso, Sheik foi afastado e o dois acabaram sendo escalados juntos pelo técnico interino Enderson Moreira desde a heróica vitória de 3 a 2 sobre o Argentinos Juniors.

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

De lá para cá, Rafael Moura e Fred atuaram juntos três vezes e dos oito gols marcados pela equipe, cinco foram deles. Durante toda a temporada, eles já iniciaram, lado a lado, seis partidas pelo Fluminense. O aproveitamento da dupla tem sido tão eficiente, que em todos esses jogos, ao menos um deles dupla balançou a rede.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Embora tenha marcado dez vezes na temporada, três a menos do que o companheiro, Rafael Moura balançou as redes em seis oportunidades ao lado de Fred, enquanto o capitão tricolor só fez três gols ao lado de He-Man. Ao todo, foram treze gols assinalados pelo time nessas seis partidas, com 80% dos tentos feitos pelos amigos.

Ainda é muito cedo para afirmar que a dobradinha vai fazer história com a camisa do Fluminense como fizeram Assis e Washington, apelidados de Casal 20 na década de 80, mas He-Man afirma que a parceria tem tudo para ir longe na Libertadores.

“Apesar de termos as mesmas características, a dupla está dando certo. Somos dois jogadores fortes, que prendemos bem a bola dentro da área e estamos fazendo os gols, o que mais importante”, disse o atacante, que é só elogios para o amigo fora dos campos.

“O Fred é um jogador diferenciado e fica muito fácil jogar do lado dele. Ele pensa rápido e a gente tem se entendido dentro de campo”, afirmou o atacante.
 

Leia tudo sobre: Copla Libertadores 2011FluminenseFredRafael Moura

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG