Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

"É complicado marcar individualmente o Neymar", reconhece Abel

Técnico do Flu quer evitar que atacante receba a bola, mas pede atenção para Ganso, Elano, Léo e Danilo

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

O fato de o Santos ser o atual campeão da Libertadores e ter Muricy Ramalho como treinador já seriam motivos mais do que suficientes para deixar Abel Braga preocupado. Mas o pesadelo do treinador do Fluminense nas últimas noites atende pelo nome de Neymar. Ciente de que é praticamente impossível marcar o atacante, Abelão sabe que a única solução para evitar um estrago é fazer com que o craque da Vila participe o menos possível da partida.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

“A maior preocupação é não deixar a bola chegar muito bem jogada no Neymar. Marcar o menino é complicado. Quando menos a bola chegar nele já é um bom caminho”, alertou Abel Braga.

Mas o treinador sabe que a qualidade do Santos não se resume apenas ao craque moicano. Além de tentar neutralizar Neymar, Abel sabe que o time paulista tem outras armas para vencer qualquer adversário.

“O Ganso é um gênio na armação. Igual ao Gerson. Se fechar o olho pra respirar já pode ser complicado. Tem ainda o Elano, além de Léo e Danilo nas Laterais. Temos de saber os atalhos do campo para cortar a linha de passe e estamos bem organizados em campo”, explicou.

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

Diante de tanta qualidade, Abel Braga voltou a lamentar o adiamento da partida a pedido do Santos – que cedeu muitos jogadores para as Seleções principal e sub-20 – e disse da vai escalar um Fluminense ofensivo com Rafael Moura ao lado de Fred no ataque tricolor.

Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e convide seus amigos

“A dupla está mantida. Temos feito jogadas pelo fundo do campo e os gols têm saído. Com dois centroavantes vamos preocupar o adversário. Não vai ser sempre assim, mas por enquanto continua. Teria sido melhor enfrentar o Santos naquela época, mas houve a mudança e temos que encarar. Tem que ser assim. Não podemos nos encolher”, afirmou o treinador.
 

Leia tudo sobre: Brasileirão 2011FluminensesantosMuricyAbelNeymar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG