Zagueiro, que virou titular na lateral-esquerda, avisa que dificilmente descerá para o ataque

O jogador Durval abandonará o papel de “xerife” da zaga do Santos no Mundial de Clubes da Fifa, no Japão, para atuar na lateral-esquerda. O técnico Muricy Ramalho aprovou o improviso e vetou o experiente Léo da equipe titular. Para exercer a nova função, Durval reconhece a falta de habilidade e não fugirá de sua principal característica – a marcação.

Leia mais: Santos faz treino em hotel com hóspedes e carpete vira gramado

“Minha característica é mais de marcação, só vou na boa, ele (Muricy Ramalho) deixou bem claro. Eu também deixo claro que só vou atacar se tiver espaço, minha função é dar mais proteção ao Edu (Dracena) e o Bruno (Rodrigo) para ficar mais fortalecido ali atrás”, afirmou Durval .

Confira ainda: Muricy, Ganso e Edu Dracena viram a classificação do Kashiwa no estádio

Apesar da ausência de habilidade, Durval acredita que o fato de ser canhoto favorece na improvisação.

Veja a tabela do Mundial de Clubes

“Eu sou canhoto, mas não sou habilidoso. Talvez tenha um pouco de habilidade, se tiver oportunidade de ir lá à frente, eu vou procurar fazer o melhor para ajudar meus companheiros”, disse.

No único treino-tático comandado por Muricy até o momento em Nagoya, no Japão, o treinador utilizou Durval na lateral-esquerda. Com isso, Bruno Rodrigo forma a dupla de zaga com Edu Dracena. Na posição de Adriano, cortado por causa de uma cirurgia no joelho, Elano foi escalado na vaga.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.