Time de pior campanha na Série B anunciou nesta segunda o substituto de Valdir Espinosa

selo

Time de pior campanha na Série B do Campeonato Brasileiro, o Duque de Caxias mudou o comando técnico para tentar sair do buraco. Ex-auxiliar de Vanderlei Luxemburgo no Real Madrid, Paulo Campos vai assumir o time no lugar de Valdir Espinosa, que pediu demissão no domingo, depois de somar quatro derrotas em apenas cinco jogos no comando da equipe.

O novo treinador foi confirmado nesta segunda-feira pela diretoria do Duque de Caxias, mas sua estreia deve acontecer apenas contra o Vila Nova, no dia 9 de agosto, no Estádio Serra Dourada, pela 16.ª rodada. Nesta terça-feira, diante do Bragantino, em Bragança Paulista, o time será comandando interinamente por Caco Espinosa.

Paulo Campos tem 54 anos e acumula experiência no futebol brasileiro e no exterior. Já comandou as seleções de Gana e Kuwait e foi auxiliar-técnico do Sub-20 do Brasil em 2003. Também dirigiu clubes no Catar, Emirados Árabes, Arábia Saudita, Nigéria e Grécia. No Brasil, esteve à frente de Botafogo, Fluminense, Náutico, Criciúma e Paraná. Em 2005, foi auxiliar-técnico de Vanderlei Luxemburgo no Real Madrid.

Campos é o terceiro treinador que irá trabalhar no Duque de Caxias nesta Série B. Antes dele, Alfredo Sampaio e Valdir Espinosa tentaram erguer o time, mas deixaram o comando sem nenhuma vitória. O Duque é o lanterna do campeonato, com apenas quatro pontos, 11 a menos que o São Caetano, primeiro fora da zona de rebaixamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.