Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Dupla Gre-Nal aposta em garotos para vencer o clássico

Leandro, do Grêmio, e Damião, do Inter, são as esperanças de gol na partida

Gabriel Cardoso e Hector Werlang, iG Porto Alegre |

AFP
Leandro Damião é destaque no Inter
O Grêmio apostará neles por necessidade, afinal, tem sete jogadores machucados. O Inter tem dois no time titular. No Gre-Nal deste domingo, às 16h, no Beira-Rio, no primeiro jogo da final do Gauchão, Renato Gaúcho e Paulo Roberto Falcão escalarão garotos formados nas categorias de base que podem decidir o clássico.

O Inter é conhecido por investir muito nas categorias de base. O clube chega a contratar garotos para lapidá-los e então colocar no time principal. Por isso, muitas vezes o jovem que estoura como promessa da base nem sempre foi formado no Beira-Rio.

Foi assim com o meia-atacante Giuliano, por exemplo. Aos 18 anos ele trocou o Paraná pelo Inter. Se destacou no time principal, foi o craque da Libertadores 2010 e menos de dois anos depois foi vendido ao futebol ucraniano por 10 milhões de euros (R$ 23,5 milhões).

No time que deve começar o Gre-Nal apenas dois jogadores jogaram desde pequenos no Beira-Rio: o goleiro Renan, 26, e o atacante Rafael Sobis, 25. Oscar, 19, e Leandro Damião, 21, entram na lista dos “garotos importados”. O meia-atacante era um das grandes promessas da base do São Paulo, mas acabou tendo problemas na renovação de contrato e foi parar em Porto Alegre.

Damião não teve uma mudança tão conturbada, mas rodou bastante até parar no Beira-Rio. Começou em time de várzea em São Paulo, passou por clubes catarinenses (XV de Outubro, Marcílio Dias e Cidade Azul), até que se destacou como artilheiro do estadual pelo Atlético de Ibirama. Chegou no time B do Inter em 2009.

No Grêmio, a situação é diferente. Apenas dois jovens da casa são titulares: Adilson, 24 anos, e Leandro, 17. O primeiro está suspenso, mas o segundo deve atuar apesar de ter ficado no banco nas duas últimas partidas. Tem seis gols em 12 jogos. Com tantas lesões outros garotos devem ganhar oportunidade.

É o caso de Marcelo, Mário e Fernando escolhas certas de Renato. Destes, o goleiro e o volante foram formados na base. Mário foi contratado do São Caetano para a categoria júnior e só depois subiu ao profissional.

Na comparação com o Inter, a base gremista anda pobre em revelações. Leandro é o último jogador a dar esperança. Antes, a maior venda havia sido Douglas Costa, em 2010, por R$ 16 milhões. Carlos Eduardo e Lucas, em 2007, e Anderson, em 2005, também entram nesta lista.

Gazeta Press
Leandro tem seis gols no Grêmio

Leia tudo sobre: grêmiointernacionalcampeonato gaúcho 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG