Experiência em 2009 no São Paulo pode ajudar futura parceria com André Lima

Hector Werlang
Borges (E) quer retomar titularidade
Está no São Paulo, no primeiro semestre de 2009, um exemplo que pode ajudar o Grêmio dois anos depois. Ao fazer parceria com Washington, Borges adquiriu experiência suficiente para reeditar uma dupla de centroavantes. Ele não vê problemas em atuar com André Lima, afinal, o clube gaúcho busca nova formação desde a saída de Jonas.

“Tudo é uma questão de adaptação e de treino. O treinador teria de definir quem vai sair, quem vai fechar. Não acredito que teríamos dificuldades”, analisou Borges.

Renato Gaúcho, aliás, está atento a isto. No treino desta quinta-feira, ele insistiu que André Lima atuasse mais pelos lados do campo. Borges fez um trabalho de reforço muscular, afinal, tinha atuado no dia anterior contra o São Luiz.

A partida em Ijuí provou que ele está recuperado da lesão na tíbia da perna esquerda e do problema muscular na coxa direita e lhe deu a certeza de que pode retomar a titularidade. Ele admite, porém, que necessita de mais “três ou quatro partidas” para readquirir a forma física e o ritmo de jogo ideal.

“Preciso saber a hora de girar, a de passar a de finalizar. Isto só volta atuando”, explicou.

No São Paulo, após cumprir suspensão contra o Cruzeiro pela Libertadores, Borges perdeu a vaga para Dagoberto. Até então, ele tinha feito cinco gols em cinco jogos pela Libertadores:

“O grupo era muito qualificado, assim como é o do Grêmio. Temos de matar um leão por dia”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.