Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Dorival promete que o Atlético-MG vai voltar a jogar bom futebol

Treinador se mostra preocupado com desempenho do time e diz que fase ruim vai ser superada com trabalho

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

Divulgação
Dorival Júnior confia na reação do Atlético-MG
Dorival Júnior assumiu o Atlético-MG na 25ª do Campeonato Brasileiro de 2010, quando o rebaixamento parecia inevitável, mas ele fez uma reta final de campão e livrou o clube mineiro de uma nova queda. Depois da grande arrancada em 2010, a expectativa era por um time ainda mais forte em 2011, principalmente com a chegada de 13 reforços. Mas não depois de um início promissor, o rendimento do Atlético-MG só tem caído.

A saída de jogadores pode ser um dos motivos para a queda de produção. Numa comparação entre o time base na reta final do ultimo brasileiro e a equipe que empatou com o Uberaba, no Campeonato Mineiro, são sete alterações. Renan Ribeiro; Rafael Cruz, Réver, Werley e Leandro; Zé Luís, Serginho, Renan Oliveira e Diego Souza; Diego Tardelli e Obina formavam o time base do Atlético-MG no ano passado.

No empate com o Uberaba, na última rodada do estadual, somente Renan Ribeiro, Réver, Serginho e Renan Oliveira estiveram e campo. O trio ofensivo, formado por Diego Souza, Diego Tardelli e Obina, não faz parte do clube mais. Todos foram vendidos e entraram Ricardinho, Jóbson e Ricardo Bueno.

Werley, Zé Luís e Leandro saíram do time por opção de Dorival Júnior, enquanto Rafael Cruz se recuperava de contusão. Com essa base, o Atlético-MG conseguiu fazer 24 pontos nas 14 rodadas finais do Brasileirão, um desempenho melhor do que o do campeão Fluminense. O time alvinegro ficou atrás somente de Grêmio (30 pontos) e Cruzeiro (25 pontos).

Para a partida contra o Grêmio Prudente, pela Copa do Brasil, nesta quinta-feira, às 20h, os laterais já voltam à equipe. Rafael Cruz e Leandro vão ser titulares. Para o técnico Dorival Júnior, o Atlético-MG vai crescer de rendimento, ele não tem dúvidas.

“É um momento instável e cabe a nós trabalharmos para que possamos tirar esta diferença, a equipe pode produzir muito mais, esta é a realidade e, infelizmente, estamos tendo algumas dificuldades em determinadas partidas. Mas nós podemos e devemos render muito mais do que tem acontecido”, disse o treinador atleticano, que quer seu time passando mais segurança aos torcedores.

“Temos de voltar a atuar passando uma segurança maior ao nosso torcedor, isso vai acontecer, vamos intensificar trabalhos, vamos fazer tudo o que for possível para que a equipe volte a ter confiança e passar confiança para o seu torcedor”

Sobre o fato de estar atrás de outras equipes, depois de três meses de trabalho, o técnico Dorival Júnior diz que ainda é possível recuperar o tempo perdido e se aproximar dos times brasileiros com os melhores rendimentos até agora. Para Dorival Júnior, o Atlético-MG vai evoluir a partir de agora, que vai começar a fase decisiva no Campeonato Mineiro e os confrontos mais importantes da Copa do Brasil.

“Ainda temos este tempo, agora, nós temos de tirar o quanto antes esta diferença e queira ou não, nós tivemos um bom início, de repente estabilizamos e começamos um processo negativo, uma caída de produção, gradativa, vinha acontecendo a cada rodada, de repente se acentuou nas últimas duas, agora, espero eu que seja aquela barriga e que façamos uma evolução mais rápida”.

Leia tudo sobre: Atlético-MGDorival Júnior

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG