Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Dorival precisa quebrar tabu para manter 100% no clássico mineiro

Atlético-MG não ganha o clássico desde 2007, mas conta com bom retrospecto do treinador no duelo

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

O clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro não é novidade para o técnico Dorival Júnior. O duelo de sábado vai ser o quarto dele, que já comandou a Cruzeiro em duas ocasiões e o Atlético-MG em uma. Até agora foram três vitórias, mas para manter o ótimo desempenho, o treinador tem de quebrar um tabu de quase quatro anos. O último triunfo atleticano foi em 2007.

Divulgação Atlético
Dorival Júnior já tem três vitórias no clássico de Minas
A última vitória ficou marcada pelo polêmico gol do atacante Vanderlei, que aproveitou uma bobeira do goleiro Fábio, que estava de costas para o campo. Com a goleada por 4 a 0 no primeiro jogo da final, o Atlético-MG deu um importante passo para conquistar o título estadual daquele ano.

Mas desde então o time não sabe o que é vencer o rival em jogos pelo Campeonato Mineiro. Daquela goleada até agora foram oito partidas, com seis vitórias do Cruzeiro e dois empates. Para se manter com 100% de aproveitamento no clássico e quebrar o tabu de quatro anos, Dorival Júnior afirma que o foco está todo na partida de sábado.

“A partir de agora sim, não tenha dúvidas que o foco é total numa partida difícil, como também será para o Cruzeiro. Uma partida onde todos querem ganhar e jogar bem. O próprio atleta se prepara de uma maneira diferente para um clássico como este”

Dorival Júnior já era o treinador do Atlético-MG no triunfo por 4 a 3, com três gols de Obina, no Brasileirão do ano passado. Pelo Cruzeiro, as vitórias foram por 4 a 2 e 4 a 3, ambas no Brasileiro de 2007. Apesar do ótimo desempenho no clássico mineiro, o treinador atleticano joga o favoritismo para o outro lado.

“O Atlético tem de continuar crescendo gradativamente, nossa realidade é essa. Reconheço que o Cruzeiro tem uma equipe mais estabilizada, mais regular, vem de alguns anos com uma base montada e alterando muito pouco. Temos esta consciência, mas o Atlético tem suas virtudes que podem surpreender. É um clássico, a igualdade vai existir e espero que o Atlético se prepare adequadamente para o jogo".

O desempenho de Dorival Júnior não é bom somente no clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro. Somada as passagens pelos clubes mineiros com os trabalhos do treinador no Coritiba, no Vasco e no Santos, o aproveitamento de Dorival em clássicos é de 60%. Em 23 partidas, ele tem 13 vitórias, sete derrotas e três empates.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG