Tamanho do texto

"Nós também vivemos com problemas, mas todos solucionáveis", minimizou o técnico do Atlético-MG

null

Dorival Júnior afirmou nesta sexta-feira que não vê o Flamengo em um momento tão ruim, e que o fato da equipe carioca não vencer há quatro partidas não terá uma influência decisiva no duelo deste sábado, no Engenhão. Segundo ele, os problemas internos dentro do clube são normais e passiveis de solução sem interferência no futebol.

"É um momento até equilibrado, em termos de tabela, logicamente que com um problema interno, o que é natural. Nós também vivemos com problemas, mas todos solucionáveis", minimizou o técnico do Atlético-MG .

Entre para a Torcida Virtual do seu time e convide os amigos

"Não acredito que tenham interferência direta no rendimento de uma equipe dentro da partida, até porque os jogadores estão conscientes de tudo que está acontecendo dentro do clube e eles mesmo são responsáveis pela busca de uma recuperação completa", declarou.

O treinador alvinegro projeta um duelo difícil contra o Flamengo, e acredita que, para que o Galo consiga um resultado positivo, os atletas terão que atuar no limite máximo. "Temos que estar muito preparados em busca de um bom resultado e dar o nosso melhor, porque teremos um jogo muito difícil", disse Dorival Júnior, que ainda tem uma dúvida no meio-campo.

"Minha dúvida é a completa recuperação do Giovanni, só isso. Ele teve um problema ontem [quinta-feira] e não treinou. Não sabemos se isso vai se agravar, até porque ele teve uma virose. A dúvida única é entre Toró e Giovanni. Se o Giovanni melhorar, possivelmente ele joga", afirmou.

Com a entrada de Giovanni Augusto, o Atlético-MG fica bem mais ofensivo, situação que não preocupa o treinador do Galo. "Se é um meio-campo um pouco mais agressivo, ainda assim é um meio-campo que tem qualidade na troca de passes e em mobilidade. É o que quero que tenhamos no jogo", frisou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.