Treinador do Inter se diz contente com a valentia e a vibração de sua equipe para buscar o empate no calor de Fortaleza

Como só conquistou um ponto em Fortaleza, o Inter naciona l perdeu a oportunidade de se aproximar da zona de classificação para a Libertadores. Mas Dorival Júnior quer ouvir, em vez de lamentações, elogios tanto para seu time quanto para o Ceará pela atuação no empate por 1 a 1 no Presidente Vargas neste domingo.

"Tivemos um grande espetáculo. Temos que valorizar o espetáculo de igualdade que aconteceu por dificuldades e tentativas de gol das duas equipes a todo momento", enalteceu o treinador do Internacional, satisfeito principalmente pelo empenho do clube gaúcho para correr atrás do resultado em meio ao calor cearense.

"Fico contente por ver a reação da equipe, que foi valente, vibrante, procurou a todo o momento o gol. O Guiñazu sentiu bastante, mas a intensidade da partida foi muito grande e a dedicação da equipe também", comentou o comandante, lembrando do volante que chegou a sair de campo durante o jogo para esfregar uma bolsa de gelo na cabeça.

Embora ressalte as qualidades do adversário, Dorival Júnior acredita que seu time foi mais agressivo ao atacar mesmo no primeiro tempo, quando seus defensores se esforçaram para tentar parar a correria comandada por Osvaldo . Mas o técnico gostou do desempenho ofensivo e até minimizou a melhora com a troca de Dellatorre por Ilsinho no intervalo.

"Mesmo no primeiro tempo, as melhores oportunidades criadas foram do Internacional. O Ceará também fez um belo primeiro tempo, foi um jogo franco, aberto, disputado. Fizemos a mudança e os jogadores voltaram atentos, com a mesma postura de estarem ligados como na primeira etapa", analisou o técnico.null

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.