Tamanho do texto

Meia treinou como lateral, mas não vai jogar. Treinador do Atlético-MG não comentou situação de Daniel

Depois de escalar o meia Mancini na lateral direita no coletivo realizado na última quinta-feira, o técnico Dorival Júnior, do Atlético-MG , surpreendeu ao não relacionar o jogador para a partida contra o Figueirense , que será realizada neste sábado, em Ipatinga, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Siga o iG Atlético-MG no Twitter e receba todas as informações do seu time

O treinador justificou a ausência do atleta alegando que como terá o retorno de alguns jogadores, que Mancini seria cortado até da relação de banco, e, por isso, optou por deixar o meia de fora.

"Conversei com o Mancini sobre a possibilidade de observá-lo na lateral e ele se dispôs. Agora, tenho alguns jogadores voltando. Não vou levar o Mancini em mais uma situação para cortá-lo. Ele não está descartado, é um jogador sério, compenetrado no que faz. Estou com Toró e Dudu que jogaram na penúltima partida. Estou com Réver , que era titular, e um meia. Dois atacantes reservas. Tenho que fazer uma opção e não vou levá-lo, mas uma vez, para cortá-lo", explicou.

Entre para a Torcida Virtual do Atlético-MG e convide seus amigos

Outra surpresa foi que Daniel Carvalho também não apareceu na lista de relacionados, mesmo com Caio, que vem sendo titular da posição de fora por acúmulo de cartões. Neste caso, Dorival Júnior preferiu optar pelo silêncio e não quis explicar o motivo pelo qual o atleta está sendo preterido.

"Não falo de quem não esteja atuando. Falo de quem esteja relacionado. Se ele não está relacionado, algum motivo tem. Confio nos que estão relacionados e vamos a campo com essa formação, que vai fazer de tudo para que voltemos a dar alegrias ao torcedor", disse.

Daniel ficou fora do banco de reservas também na partida contra o Grêmio , na última quarta-feira, o que gerou revolta até da mãe do jogador, que protestou nas redes sociais. "O que importa é o Daniel aqui dentro, como profissional. Logicamente, com ele não jogando, é natural que os familiares lamentem com ele. Não tenho nada a acrescentar", concluiu Dorival.