Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Dorival crê em arrependimento do Santos em demissão após atrito com Neymar

¿O presidente me ligou e mostrou que se arrependeu de tudo que aconteceu¿, disse o treinador

Samir Carvalho, iG São Paulo |

O técnico Dorival Júnior voltou a explicar a polêmica envolvendo o atacante Neymar, que o xingou durante a partida entre Santos e Atlético-GO, após o treinador tê-lo proibido de cobrar um pênalti nos minutos finais da partida. Dorival foi demitido do Santos depois de pedir a diretoria do clube uma punição mais severa ao jogador, que foi afastado de uma partida e multado no salário. 

Após quatro meses, Dorival disse que teve uma conversa com os dirigentes do Santos recentemente, e revelou que o presidente do Santos, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, demonstrou arrependimento por tê-lo demitido.

Eu achei que tomei a decisão certa e continuo pensando desta forma. Entendo que a diretoria também pensa assim. O presidente me ligou e mostrou que se arrependeu de tudo que aconteceu. Existiu um crescimento de todos nós. Na minha cabeça muita coisa eu poderia ter feito pelo Santos. Naquele instante não tinha outra postura a tomar. Eu faria isso novamente, afirmou Dorival Júnior ao SporTV. 

O treinador não guarda mágoas do Santos, e acredita que a equipe santista deve disputar o título de todas as competições que jogar na próxima temporada. O Santos sai fortalecido, e tem tudo para fazer uma campanha brilhante e lutar por tudo que disputar em 2011, disse Dorival.

O técnico Dorival Júnior teve um excelente aproveitamento em 2010. O treinador conquistou dois títulos no primeiro semestre ¿ Campeonato Paulista e da Copa do Brasil ¿ pelo Santos, e no segundo semestre livrou o Atlético-MG do rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Dorival confirma problemas de indisciplina de Neymar em Porto Alegre
Na época da confusão entre Neymar e Dorival Júnior, o iG revelou que o jogador causou problemas de disciplina após a partida entre Grêmio e Santos, válida pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro. Quatro meses após a polêmica, Dorival confirmou o incidente.

Disciplinarmente falando não poderia tomar outra atitude. Era necessário naquele instante. Não poderia deixar de mostrar para o Neymar que tudo tem limite. Algumas coisas vinham acontecendo antes do episódio. Eu já havia o chamado umas cinco ou seis vezes para conversar, e disse para ele ficar mais alerta. Nós tínhamos tido um episódio no jogo de Porto Alegre, que foi muito desagradável, concluiu.

 

Leia tudo sobre: atlético-mgcampeonato brasileirofutebolsantos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG