Sony Douer foi contundente nas críticas e disse que jogadores "não fazem nada do que foi treinado"

Após a derrota diante da Ponte Preta , que representou a quinta rodada sem somar três pontos no Campeonato Brasileiro da Série B, o dono do Americana criticou a postura do time, que despencou ainda mais na tabela, atingindo o nono lugar, com 21 pontos.

Sony Douer, em entrevista à 'Rádio Azul Celeste', deu sua opinião a respeito da fase do time na competição: "O Toninho Cecílio é honesto e trabalhador. A questão é que ele fala uma coisa aos jogadores durante os treinamentos e na hora do jogo eles não fazem nada do que foi treinado", criticou.

Mesmo com a situação preocupante na Série B, o presidente da Sony Sports descarta a demissão do técnico Toninho Cecílio: "Time pequeno tem que primeiro pensar em não ser rebaixado para depois buscar o acesso. Estamos bem e o Toninho segue como nosso técnico", disse o mandatário.

Durante a semana, circularam especulações de que Sony estaria negociando a volta do time do Americana para Guaratinguetá, onde ficou sediado de 1998, ano da fundação, até 2010, quando subiu para a Série B e foi transferido para Americana. O fator determinante para isso seria a média de público no Estádio Décio Vitta, que é uma das piores da competição.

O dono do clube negou uma nova transferência, mas garantiu estar insatisfeito com a falta de torcedores: "Se um dia o time for embora de Americana, o primeiro a saber será o prefeito, porque não faço nada pelas costas. Sinceramente esperava muito mais apoio, inclusive da torcida do Rio Branco, pois não somos rivais deles, pelo contrário, quero tudo de bom para o Rio Branco", afirmou, batendo na tecla de que o tradicional Rio Branco de Americana não é um rival do seu time.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.