Misterioso, Osório Furlan Jr. diz que descobriu problema de camisa 10, marca reunião e já fala em volta por cima

Dono de 36% dos direitos federativos de Valdivia , um dos donos do grupo alimentício Sadia Osório Furlan Jr. concorda com Arnaldo Tirone , presidente do Palmeiras . Para ele, o camisa 10 ainda não justificou o alto investimento de R$ 15 milhões feito pelo clube no meio do ano passado. Por causa disso, o conselheiro palmeirense já marcou uma reunião com o chileno para debater o assunto.

Misterioso, ele afirma que o problema de Valdivia já foi identificado e que tudo será resolvido em breve, mas não revela detalhes. Furlan afirma que “El Mago” ainda dará muitas alegrias ao torcedores palmeirenses.

Leia mais: Em nota oficial, Tirone explica crítica e diz que Palmeiras precisa de Valdivia

“Deixa o Tirone falar, porque ele tem razão, certo? O Valdivia não correspondeu ainda, não pôde jogar os principais jogos do Paulista e da Copa do Brasil. Se ele tivesse jogado, a gente não seria eliminado do jeito que foi. Mas isso vai acabar em breve. Vou fazer uma reunião com o empresário dele e com ele e tudo vai voltar ao normal”, explicou Furlan, que também foi candidato à vice-presidência pela chapa de Salvador Hugo Palaia.

Valdivia virou alvo de polêmica por ser baladeiro, segundo Tirone
AE
Valdivia virou alvo de polêmica por ser baladeiro, segundo Tirone

“O Valdivia vai dar muita alegria aos palmeirenses. Não posso dizer agora, porque é questão de acreditar ou não no que estudamos, mas já identificamos. Não tem nada a ver com mulher, com sair na noite ou coisa desse tipo. Ele vai parar de ter tanta lesão em breve”, completou.

Desde que chegou ao Palmeiras, Valdivia sofre com uma série de lesões. Já no ano passado, o jogador ficou de fora na hora de decidir uma vaga na Copa Sul-Americana por causa da fibrose. Ele chegou a voltar a atuar, apesar de considerar que não estava em totais condições e voltou a se lesionar.

Deixa o Tirone falar, porque ele tem razão, certo? O Valdivia não correspondeu ainda

No início deste ano, o departamento médico do Palmeiras fez um tratamento especial para evitar que o jogador voltasse a ter problemas. Por causa disso, ele não atuou no início da temporada. A última lesão atingiu novamente a coxa esquerda do camisa 10 durante o clássico contra o Corinthians, na semifinal do Paulistão. Ele deve ficar, pelo menos, mais duas semanas sem poder atuar.

O Palmeiras ainda não conseguiu um jeito de pagar 9 milhões de euros – valor divulgado pela atual diretoria e contestado por Luiz Gonzaga Belluzzo, que fala em 6 milhões - da carta de crédito que o Banco Banif concedeu. A dívida precisa ser paga até agosto, caso contrário, o contrato da Fiat, que foi usado como garantia, será revertido à instituição financeira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.