Após fiasco na Copa do Mundo 2010, técnico foi demitido da equipe nacional antes do fim do contrato

O ex-treinador da seleção francesa Raymond Domenech, demitido sem indenização após o fracasso da equipe na Copa do Mundo da África do Sul, não chegou a um acordo amistoso com a FFF (Federação Francesa de Futebol) nesta quinta-feira e decidiu cobrar judicialmente 2,9 milhões de euros (cerca de R$ 6,7 milhões).

O advogado do treinador, Jean-Yves Connesson, divulgou a decisão após deixar o tribunal de Prud'hommes, que examinará o caso em 13 de janeiro de 2012.

Domenech, técnico da França entre 2004 e 2010, teve seu contrato como treinador encerrado em julho de 2011, mas deveria ter permanecido como empregado da federação. Após o fiasco no Mundial, porém, foi demitido sem indenização em setembro de 2010 por falta grave, ou seja, sem indenização.

Raymond Domenech (esq.) e seu advogado, Jean-Yves Connesson, foram aos tribunais nesta quinta-feira
AFP
Raymond Domenech (esq.) e seu advogado, Jean-Yves Connesson, foram aos tribunais nesta quinta-feira

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.