Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Dois milhões de reais explicam o ¿não¿ de Ganso ao Santos

iG apurou que os valores arrecadados pelo meia em direitos de imagem são maiores que o valor oferecido pelo Santos

Samir Carvalho, iG Santos |

O meia Paulo Henrique Ganso não aceitou o projeto de carreira oferecido pelo Santos e cobra maior valorização dos dirigentes do clube. O iG apurou que os valores arrecadados pelo jogador em contratos publicitários (direitos de imagem individual) são maiores que o valor oferecido pelo clube no projeto de carreira apresentado ao camisa 10 no final do ano passado.

Em 2010, Ganso cedeu sua imagem a seis grandes empresas: Gatorade, Telefônica, Seara, Gillette, Pepsi e Nike. Por isso, recebeu aproximadamente R$ 2 milhões, mesmo jogando apenas seis meses, já que passou por uma cirurgia no joelho esquerdo. Com esse dinheiro no bolso, arrecadado sem a colaboração do Santos, o atleta decidiu rejeitar a renovação de contrato proposta pelo clube.

Desta forma, o meia ganhou cerca de R$ 166 mil mensais só com a publicidade obtida por conta própria, enquanto seu salário na Vila Belmiro é de R$ 130 mil. No total, o meia recebeu cerca de R$ 3,5 milhões na temporada passada, entre salário e direitos de imagem.

No projeto de carreira apresentado ao atleta, o Santos ofereceu um aumento salarial de R$ 20 mil, além de propor R$ 1,5 milhão por 30% dos direitos da imagem individual do jogador, que seriam pagos em 12 prestações.

O atleta passaria a ganhar 3,3 milhões entre salário e direitos de imagem por ano. Entretanto, o jogador ganharia menos do que arrecadou em 2010 e ainda teria que ceder ao Santos 30% dos direitos de sua imagem individual.

Além desse motivo, os representantes de Ganso não consideram vantajosa a proposta do Santos, pois o aumento salarial oferecido pelo clube já está previsto no atual contrato do jogador, caso ele tenha duas convocações para a seleção brasileira. Em 2010, antes da lesão no joelho, o meia foi convocado uma vez por Mano Menezes, que o considera o camisa 10 da seleção.

AE
Mano Menezes aposta em Ganso na seleção

Se não bastasse, os representantes de Ganso já fecharam em 2011 contratos com Gatorade, Nike, Gillette e Pepsi, o que já garante ao jogador R$ 1,7 milhão, mesmo sem entrar em campo. Se aceitasse a proposta do Santos, por exemplo, o atleta teria que repassar 30% do valor ao clube.

Além disso, o jogador dependeria do Santos para negociar contratos publicitários e fechar outros acordos. No entanto, desde que renovou contrato com Neymar na temporada passada, o Santos acertou apenas um patrocinador para o camisa 11, destaque da equipe em 2010.

Neymar aceitou o projeto de carreira, já que antes de renovar o contrato os direitos de imagem do atleta eram divididos em 50% para o clube e 50% para o atacante. Entretanto, o Santos cedeu mais 20% da imagem e o jogador ficou com 70%. Desta forma, em todas as ações de marketing de Neymar, o clube arrecada 30%. Já Ganso possui 100% de sua imagem individual.

Em contato com o iG, o Santos declarou que não comenta publicamente os contratos e salários de jogadores.

Leia tudo sobre: santospaulo henrique gansoprojeto de carreiraneymar

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG