Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Do lado oposto, Marcelo Oliveira pede respeito ao Paraná Clube

Técnico do Coritiba comandava o rival em 2010, mas evita falar em favoritismo no duelo contra o lanterna

Altair Santos, iG Curitiba |

Futura Press
O zagueiro Pereira comemora um dos gols do Coritiba diante do Paranavaí
No ano passado, o Coritiba ficou impedido de ganhar seu terceiro título paranaense invicto - os outros dois foram em 1935 e em 2003 -, por causa de uma derrota por 1 x 0 para o Paraná Clube. Na época, o técnico do oponente era Marcelo Oliveira, que hoje do outro lado. Por isso, na noite desta quinta-feira, após a vitória tranquila sobre o Paranavaí (3 x 1), o treinador procurou retirar dos ombros do Coritiba qualquer favoritismo para o clássico de domingo, às 17h.

Na avaliação de Marcelo Oliveira, independentemente da crise do rival e da diferença técnica, vai prevalever o respeito. “Trabalhei lá no ano passado, deixei um trabalho e respeito à instituição. Conheço o clube, mas não conheço o time, que mudou bastante. Por isso, vamos respeitar. No ano passado vivi uma situação semelhante. O Coritiba chegou no clássico favorito, e nós, com humildade, soubemos vencer. Por isso, volto a repetir, é preciso respeitar o Paraná”, afirmou.

Para o jogo de domingo, que ocorre na Vila Capanema (estádio do Paraná), Marcelo Oliveira poderá repetir a mesma formação dos jogos anteriores. Será o duelo do líder contra o lanterna do campeonato. Para esse confronto, o Coritiba recebeu uma carga de 1.800 ingressos e irá disponibilizá-la apenas para os sócios. O valor é único e custa R$ 40,00.

Leia tudo sobre: CoritibaMarcelo OliveiraParaná

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG