Tamanho do texto

Oito jogadores disputam posição e diretoria não descarta a venda de um atacante caso apareça uma proposta

O Cruzeiro apresentou nessa terça-feira o atacante Brandão, que estava no futebol francês . O jogador chega para disputar posição em um setor que vem chamando a atenção de todo o futebol brasileiro: o ataque cruzeirense marcou 36 gols em 12 jogos disputados, com uma média de três gols por partida.

O técnico Cuca tem várias opções para montar a parte ofensiva do time, mas a diretoria não descarta a negociação de algum jogador em breve.

Com a chegada de Brandão, são oito atacantes à disposição do treinador. Wallyson, Wellington Paulista e Thiago Ribeiro vêm sendo os mais utilizados. Além desse trio, Reis, Ortigoza, André Dias, Farías e Brandão disputam vagas no setor.

Proposta russa por Wellington Paulista foi negada pela diretoria do Cruzeiro
Vipcomm
Proposta russa por Wellington Paulista foi negada pela diretoria do Cruzeiro
“Essa briga não é só no ataque, temos concorrência na lateral, na zaga... Automaticamente, quando você é o titular tem que estar no limite máximo, técnico, físico e tático. Isso porque você olha e tem gente querendo o seu lugar. Isso coloca pressão sobre o jogador”, explicou o técnico Cuca.

Durante a semana, surgiram rumores sobre uma possível proposta do futebol russo para o atacante Wellington Paulista. O diretor de futebol do Cruzeiro, Dimas Fonseca, desmentiu. “Não chegou nada para nós, nem pelo jogador e nem pelo seu procurador”, garantiu.

Cuca sabe que o ataque cruzeirense está “inchado” e que é normal que a diretoria venda algum jogador caso apareça alguma proposta interessante. “Temos um número excessivo de jogadores nesse setor. Cabe à diretoria analisar o que ocorre e ver o que é melhor para cada um”, disse Cuca.

Brandão sabe que a concorrência no ataque será grande. “Sei que o elenco é bom, tem grandes atacantes, e vim para somar. Cabe ao treinador definir quem joga”, disse o atacante.

E mais uma vaga pode ser aberta no ataque cruzeirense. Cuca não descartou usar três atacantes no clássico contra o América-MG, no próximo domingo. “Podemos usar essa formação, sim. Mas ainda dependemos da recuperação do Montillo e do Roger para definir isso. Vamos esperar até o final da semana”, disse o treinador.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.