Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Disputa no ataque do Cruzeiro esquenta com a chegada de Brandão

Oito jogadores disputam posição e diretoria não descarta a venda de um atacante caso apareça uma proposta

Frederico Machado iG Belo Horizonte |

O Cruzeiro apresentou nessa terça-feira o atacante Brandão, que estava no futebol francês. O jogador chega para disputar posição em um setor que vem chamando a atenção de todo o futebol brasileiro: o ataque cruzeirense marcou 36 gols em 12 jogos disputados, com uma média de três gols por partida.

O técnico Cuca tem várias opções para montar a parte ofensiva do time, mas a diretoria não descarta a negociação de algum jogador em breve.

Com a chegada de Brandão, são oito atacantes à disposição do treinador. Wallyson, Wellington Paulista e Thiago Ribeiro vêm sendo os mais utilizados. Além desse trio, Reis, Ortigoza, André Dias, Farías e Brandão disputam vagas no setor.

Vipcomm
Proposta russa por Wellington Paulista foi negada pela diretoria do Cruzeiro
“Essa briga não é só no ataque, temos concorrência na lateral, na zaga... Automaticamente, quando você é o titular tem que estar no limite máximo, técnico, físico e tático. Isso porque você olha e tem gente querendo o seu lugar. Isso coloca pressão sobre o jogador”, explicou o técnico Cuca.

Durante a semana, surgiram rumores sobre uma possível proposta do futebol russo para o atacante Wellington Paulista. O diretor de futebol do Cruzeiro, Dimas Fonseca, desmentiu. “Não chegou nada para nós, nem pelo jogador e nem pelo seu procurador”, garantiu.

Cuca sabe que o ataque cruzeirense está “inchado” e que é normal que a diretoria venda algum jogador caso apareça alguma proposta interessante. “Temos um número excessivo de jogadores nesse setor. Cabe à diretoria analisar o que ocorre e ver o que é melhor para cada um”, disse Cuca.

Brandão sabe que a concorrência no ataque será grande. “Sei que o elenco é bom, tem grandes atacantes, e vim para somar. Cabe ao treinador definir quem joga”, disse o atacante.

E mais uma vaga pode ser aberta no ataque cruzeirense. Cuca não descartou usar três atacantes no clássico contra o América-MG, no próximo domingo. “Podemos usar essa formação, sim. Mas ainda dependemos da recuperação do Montillo e do Roger para definir isso. Vamos esperar até o final da semana”, disse o treinador.
 

Leia tudo sobre: CruzeiroCampeonato Mineiro 2011Brandão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG