Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Discurso otimista toma conta do Coritiba antes da estreia

Autoelogios do grupo, aposta em campanha melhor do que a de 2010 e extrema confiança marcam pré-temporada

Altair Santos, iG Curitiba |

Às vésperas de estrear no Campeonato Paranaense, o Coritiba vive uma onda de otimismo. O discurso é único. O técnico Marcelo Oliveira puxa a fila, com frases de efeito. “O ano de 2010 agora faz parte da história. Sinto que esse grupo quer é escrever seu nome na história do clube”, diz. O otimismo impregna também aqueles que antes eram arredios a autoelogios, como o volante Leandro Donizete. "Montamos uma boa equipe, um elenco muito forte e vamos dar muitas alegrias ao torcedor", afirma.

Rodado, o meio-campista Tcheco avalia que o otimismo contagiou o clube por tudo que ocorreu no final de 2009 e pela volta por cima dada pelo Coritiba. “O clube está se sentindo grande de novo. Veja que aqui em Foz vimos muitos torcedores com a camisa do Coritiba. Fui numa sessão de autógrafos no sábado e vários compraram camisas. Isso contagia”, diz, afirmando, porém, que é preciso retribuir a confiança em campo. “Seremos o alvo de todos no Estadual e vamos ter de saber lidar com isso”, completa.

O goleiro Edson Bastos concorda com Tcheco. “Sabemos que nossa responsabilidade aumentou e temos que trabalhar firme, ter o mesmo pensamento que tivemos ano passado, para que tenhamos novamente um ano de alegrias", afirma. Já o zagueiro e capitão Jeci escancara o otimsimo. “Em 2011, o Coritiba vai entrar para poder conquistar novos títulos. Será um ano como foi 2010: cheio de conquistas, muita alegria e cheio de títulos".

Por conta deste entusiasmo, o elenco já começar a esboçar conquistas mais ousadas, além do bicampeonato estadual. “Temos time para brigar pela Copa do Brasil”, avalia Tcheco. O máximo que o Coritiba conseguiu chegar até hoje no torneio foi numa semifinal, nas edições de 1991, 2001 e 2009. Já o atacante Leonardo crava que a meta é brigar por vaga na Libertadores. "A gente quer fazer um ano quase perfeito. A primeira preocupação é encaixar o time novamente, fazer um bom Paranaense. E no Brasileiro, conquistar uma Sul-Americana e quem sabe a Libertadores”, finaliza.  

Leia tudo sobre: coritibapré-temporadacampeonato paranaense 2011foz

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG