Tamanho do texto

Atleta pediu para fazer trabalhos físicos em separado, para evitar lesão, mas ouviu 'não' como resposta

Tinga tentou treinar nos últimos dias, mas foi impedido pela comissão técnica do Palmeiras por não cumprir o cronograma do resto do elenco. A informação é da DIS, empresa que detém parte dos direitos federativos do jogador. Por meio de um representante, a empresa rebateu a versão dada por Luiz Felipe Scolari nesta sexta-feira.

Segundo a empresa, o volante se reuniu com o vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo, e acertou que continuaria a treinar normalmente na Academia de Futebol. A exigência do jogador, no entanto, foi não treinar com bola, para não correr risco de se lesionar, especialmente por estar com o futuro em aberto. Uma lesão tiraria as chances de transferência.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

Na quarta, na quinta e na sexta-feira, segundo a empresa, Tinga foi até a Academia em todos os horários combinados, pediu para treinar a parte física, mas ouviu “não” como resposta. O atleta não poderia fazer treino diferente do restante do grupo.

Nesta sexta-feira, Felipão afirmou que Tinga merece punição por não ter ido treinar em nenhum dos dias desta semana. O jogador realmente não apareceu no campo. O iG tentou conversar com Roberto Frizzo, mas o dirigente não pôde conversar. 

Conheça o aplicativo Torcida Virtual e coloque seu time em 1º no ranking

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.